publicidade

Mulher tem parto normal na rampa do hospital de Taguatinga

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 10/06/2010 11:18 / atualizado em 10/06/2010 11:31

Uma mulher deu à luz um bebê na rampa do Hospital Regional de Taguatinga (HRT), na tarde desta terça-feira (8/6). O parto ocorreu após a bolsa da paciente estourar ainda na recepção. Sem apoio médico, a criança nasceu com ajuda dos próprios pacientes que esperavam atendimento no hospital.

Por volta das 14h, Elizangela Alves de Araújo, moradora de Águas Lindas, cidade a 47km de Brasília, chegou ao hospital sentindo contrações. Segundo a paciente, a bolsa estourou enquanto ela esperava o marido fazer a ficha de atendimento na emergência. “Duas mulheres que estavam ao meu lado perguntaram se eu conseguia andar até a maternidade, e elas me levaram”, explica. No entanto, a caminho do Centro Obstétrico (CO), Elizangela entrou em trabalho de parto, na rampa do HRT.

Para a paciente, o descaso ocorreu naquele momento. “Tinham funcionários do hospital perto, e fui socorrida pelos próprios pacientes. Depois que chegaram os médicos para cortar o cordão-umbilical e levar o meu filho”, explica. De acordo com Elizangela, após o nascimento do bebê, os médicos a levaram para o CO e retiraram a placenta. Mãe e filho receberam alta nesta quarta-feira (9/6), por volta das 16h, e passam bem.

Segundo o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) não houve descaso no atendimento. A assessoria de comunicação informou que Elizangela entrou com o pedido de atendimento, às 14h14 de terça (8/6). Por volta das 14h26, enquanto caminhava para o centro cirúrgico, teve fortes contrações e entrou em trabalho de parto na rampa do hospital.

Ainda, de acordo com o HRT, a paciente foi socorrida por duas auxiliares que trabalham no setor de acolhimento. No local, um pediatra e um clínico-geral teriam realizado o primeiro atendimento e encaminhado Elizangela e o bebê para as instalações do hospital. No centro obstétrico, foi retirada a placenta, e foram feitos os atendimentos necessários.

publicidade

publicidade