cidades df

Parque da Cidade sofre com o descaso Apesar das recentes obras, principal ponto de lazer dos moradores do Plano Piloto exibe lixo, mau cheiro e equipamentos quebrados, como bancos e banheiros

Diego Amorim

Publicação: 16/08/2010 08:33 Atualização: 16/08/2010 08:59

A bilheteria da piscina de ondas foi toda depredada: descaso
A bilheteria da piscina de ondas foi toda depredada: descaso
Um dos principais pontos de lazer do brasiliense continua dando sinais de esquecimento. Apesar de recentes obras como a revitalização das churrasqueiras e das quadras poliesportivas, frequentadores do Parque da Cidade cobram mais atenção à área verde de 400 hectares. Com saudades do pedalinho, do bicicletário e da piscina de ondas que um dia funcionaram no local, o público reclama de sujeira, mau cheiro próximo aos lagos, bancos e chuveiros quebrados, além do tamanho da pista onde pedestres e ciclistas disputam um espaço cada vez mais concorrido. Ao exigir novos bebedouros, sinalização, segurança e iluminação, quem passeia por ali não tem dúvidas de que o parque é subaproveitado.

Na manhã de ontem, o Correio percorreu vários pontos do local. Há muito lixo espalhado nas margens da pista de cooper, inclusive em frente à administração. Em volta das lixeiras, sacos se acumulam à espera da coleta. Bancos próximos ao conhecido Quiosque do Atleta estão rachados, com ferros à mostra. No local destinado a três chuveiros, apenas um resistiu à ação de vândalos. Nos banheiros, que passaram por melhorias no ano passado, falta papel higiênico e sobram pias, portas e azulejos quebrados. A maioria dos borrifadores de água, muito procurados durante o período de seca, não funciona.

Ao redor do lago que durante anos abrigou os pedalinhos, o mato está alto. Na água, boiam sacos e garrafas plásticas. O lugar onde eram vendidos os bilhetes para o passeio agora é uma construção abandonada, que fede a urina e muitas vezes acabada servindo de depósito para ambulantes. “É uma pena ver um lugar maravilhoso como esse descuidado. Eu andava de pedalinho aqui e era algo superagradável”, recordou, com saudosismo, o servidor público Laviere Gomes da Rocha, 45 anos, acompanhado da mulher, Viviane Santana da Rocha, 33. “Falta segurança também. Só venho caminhar aos sábados e aos domingos porque sei que é mais movimentado. Durante a semana, não me sinto segura”, completou.

Abandonada há mais de uma década, piscina de ondas acumula água parada: de acordo com o governo, não há parceiros para revitalizar a área (Antonio Cunha/Esp.CB/D.A Press
)
Abandonada há mais de uma década, piscina de ondas acumula água parada: de acordo com o governo, não há parceiros para revitalizar a área
O número de frequentadores aumenta em até sete vezes nos fins de semana. Ao longo de um domingo, por exemplo, chegam a circular 7 mil pessoas pela pista de quase 7m de largura. Apenas a sinalização no chão, quase apagada, separa pedestres de ciclistas. “É preciso, pelo menos, dobrar o tamanho dessa pista. Do jeito que está, não há segurança. Já presenciei vários acidentes, envolvendo crianças, inclusive”, comentou o empresário Euvaldo Marques, 58 anos, morador da Asa Sul e frequentador assíduo do parque. Sobre a sujeira, ele acredita que falta o básico: educação. “A gente vê as pessoas jogando papel no chão. Falta conscientização nesse caso.”

Perigos
Com exceção do parque Ana Lídia, os demais espaços de diversão para as crianças carecem de reforma. Há parques infantis com madeiras soltas e brinquedos enferrujados. “A gente percebe as melhorias, mas muitos pontos estão abandonados. A piscina de ondas é uma delas. Eu daria nota 6 ou 7 para o parque”, avaliou o professor universitário Sérgio Figueiredo, 44 anos, que costuma correr ali nos fins de semana. Ele defende que o local precisa cuidar mais de sua imagem. “Quem vem de fora não sabe o que o parque oferece. Não há uma sinalização eficiente.”

A piscina de ondas, desativada em 1997, foi durante 20 anos um dos lugares mais concorridos do parque. Com capacidade para 1,6 milhão de litros d’água, tinha ondas artificiais de até 1m de altura. Hoje, o lugar está às moscas, acumula água parada e tem paredes destruídas. O estacionamento mais próximo é tão deserto que virou espaço para jovens andarem de patins. A estrutura em que ficavam as bicicletas para aluguel também está desativada e depredada. O trenzinho, usado para transportar visitantes, deixou de rodar há mais de uma década. Promessas para retomar essas atrações nunca saíram do papel.


Administrador reconhece falhas
Balanço quebrado expõe a riscos as crianças que frequentam o parque
Balanço quebrado expõe a riscos as crianças que frequentam o parque


O administrador do Parque da Cidade, Rivaldo Paiva, reconhece falhas na estrutura, mas diz que, nos últimos dois anos, o local passou por um intenso processo de revitalização. “O ideal do parque ainda não foi atingido, mas estamos trabalhando para isso”, afirmou. No fim do ano passado, lembra ele, houve um investimento de

R$ 200 mil para reformar churrasqueiras e banheiros. O dinheiro também foi usado para pequenos consertos, como o de alambrados. Mais R$ 400 mil possibilitaram que 26 quadras poliesportivas e sete campos de futebol voltassem a ser frequentados. “Agora, com o apoio da CEB (Companhia Energética de Brasília), estamos iluminando esses lugares”, informou.

A responsabilidade pelo parque envolve diversos órgãos do governo, como o Sistema de Limpeza Urbana (SLU), a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), a Administração de Brasília, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e a CEB. Do quadro de funcionários do parque, apenas cinco pessoas cuidam da manutenção. Quatro carros e quatro motos fazem ronda no local durante 24 horas. Há ainda oito postos fixos de segurança, onde vigilantes terceirizados se revezam. Alguns estacionamentos são usados como pontos de prostituição durante à noite. Neles, jovens geralmente se reúnem para beber.

O administrador conta que atrações como o pedalinho, o bicicletário e a piscina de ondas funcionavam sob o comando da iniciativa privada. A reativação desses lugares depende, portanto, de gente interessada em explorá-los. “A piscina de ondas, por exemplo, exige um custo muito elevado. É preciso estudar bem a viabilidade dela”, disse. Até o fim deste ano, Paiva pretende ver concluído o processo de licitação para pontos comerciais do parque. “Sobre o tamanho da pista de cooper, estamos discutindo. Mas, de qualquer forma, vamos melhorar a sinalização”, adiantou. Ele diz ainda que os 21 para-raios do parque foram consertados no ano passado. E fez questão de lembrar da reforma recente do Parque Ana Lídia. “Os outros parques infantis estão em manutenção constante”, garantiu. (DA)


Eu acho...

“Frequento o parque desde criança e fico triste ao ver o estado deplorável em que ele se encontra. O parque não tem a atenção que merece. É uma área maravilhosa, grande, mas malcuidada, poderia ser bem melhor aproveitada”.
Hevandro Gaze, 43 anos, servidor público, morador da Asa Norte

“O parque é muito acolhedor, mas carece de uma melhor infraestrutura. Os banheiros cheiram mal desde cedo. Há pouquíssimos bebedouros espalhados pela pista de cooper e falta segurança. Não arrisco passear aqui durante a noite, não é recomendável”.
Luciana Ribeiro, 30 anos, bancária, moradora de Taguatinga

Esta matéria tem: (32) comentários

Autor: José campos
Governador,ponha um administrador comprometido com o Parque. O resto virá por consequência.O Parque não merece esse descaso. | Denuncie |

Autor: Arnaldo Vieira Neto
O parque é reflexo de quem o frequenta. É triste, mas é verdade. Não adianta planos de manejo e manutenção de 1º mundo, quando seus frequentadores são de 3ª categoria. Já na inauguração, o povão organizou uma caçada aos patos e foi achado até dentadura no fundo da piscina. Triste, mas verdade... | Denuncie |

Autor: Arnaldo Vieira Neto
Antonio Souza, qual é o seu problema com a PM? Será que ela é culpada pela degradação do parque, ou a população que depedra o parque todos os dias? Muda o lado do disco, porque sua campanha é ridícula. É caso psquiátrico... | Denuncie |

Autor: Renato Nava
Para melhorar o DF sugiro uma idéia: Uma especie de camara legislativa no mundo virtual. Onde debateriamos, o que poderiamos fazer para melhorar o DF. Seria uma brincadeira assim: no mundo virtual fariamos campanha, usando blogs e etc. para nos "eleger" e outros do mundo virtual votaria . | Denuncie |

Autor: Thaís Lyra
Morei em Brasilia quando criança, e fui embora com 12 anos, hj com 28 voltei a morar na cidade.E confesso ter ficado muito decepcionada com o parque que além desses pontos também faltou manutenção no Castelinho!Minha infância foi brincando lá!Sinto muita saudade!Thaís | Denuncie |

Autor: Tatiana Jube
Achei interessante a idéia dos Amigos do Parque. Relamente o descaso com os espaços públicos é medonho. Vou chover no molhado aqui, mas se tivessemos um modelo parecido com o de Curitiba, onde há conscientização no uso e investimento público/privado, os parques seriam melhor cuidados. | Denuncie |

Autor: Antônio Souza
O DF está podre e abandonado, essa é a verdade. | Denuncie |

Autor: Antônio Souza
A verdade é que, desde a década de 80, não tivemos nem um governador que preste. É tudo, no mínimo, incompetente. Nossa cidade está condenada ao fracasso. A culpa é de todos nós, que não exigimos o mínimo: saúde, educação, limpeza e segurança. Nem PM de qualidade temos aqui... | Denuncie |

Autor: Antônio Souza
Não adianta chamar a pm! Pm só aparece no Parque se acontecer um homicídio! Se há ocorrências de pessoas assaltadas até na Praça dos Três Poderes, podemos concluir que o Parque é uma selva sem lei e sem pm. Onde afinal estão os pms. A cidade está definitivamente abandonada. Cadê a pm? | Denuncie |

Autor: Henrique Rock
Inclusive, soube de um assalto ocorrido há 2 semanas, numa quarta-feira, em plena luz do dia (16h). Um ciclista perdeu a bicicleta para um meliante ARMADO, que estava escondido atrás de um dos 'pontos' onde ficam os banheiros. Alguém arrisca ir ao Parque da Cidade quando está pouco movimentado? | Denuncie |

Autor: Heliete Bastos
É claro que falta educação ao povo que joga papel, comida e etc no chão. Mas pergunto: onde há lixeiras decentes nesse Parque? Há lixeiras nas áreas de piquenique? Há placas educativas, ppl nesses locais? Não. Não há. O que se vê por ali é descaso e desinteresse do poder público. | Denuncie |

Autor: Heliete Bastos
Se bobear eles constroem um flat onde era a piscina de ondas. Toda atenção é pouca.Mudar destinação de áreas é com o governo mesmo. | Denuncie |

Autor: Heliete Bastos
Será que o recurso dito pelo Administrador deu para comprar lixeiras para as áreas de churrasqueiras, condizentes com o lixo ali produzido? Há anos e anos já levamos essa reivindicação ao GDF que não dá a mínima, não só ao Parque da Cidade mas para a cidade inteira, suja e mal cuidada. | Denuncie |

Autor: henrique gomes
Meus amigos, Brasilia, infelizmente, toda ela está sofrendo por conta dos ataques aos impostos recolhidos por nós com gosto e desejo melhoria. A grande maioria do GDF, e não é de hoje, nos rouba descaradamente. Segurança, educação e saúde, nada funciona! | Denuncie |

Autor: Anderson Jacomini
Intenso processo de revitalização? Os investimentos realizados são mínimos ante a necessidade de reforma que se apresenta. Infelizmente administrador, necessitamos de mais pulso e comprometimento para com o nosso parque. Nós brasilienses estamos cansados de viver de migalhas... | Denuncie |

Autor: Renato Nava
Só passarão a dar valor quando a entrada do parque for cobrada! Claro que há também o descado do governo com o parque. Como pode a piscina de ondas abandonada de tal jeito? Onde está o dinheiro dos impostos para pagar a revitalização do parque? | Denuncie |

Autor: Ana Oliveira
Seria muito bom e maravilhoso para os nossos filhos se o Parque voltasse a funcionar com todas as suas atrações, infelizmente aqui temos pouca diversão deste tipo. | Denuncie |

Autor: Julio Cesar
Não temos um parque da cidade adequado para o nosso lazer, mas em compensação temos uma CAMERA DISTRITAL novíssima. Olha que maravilha. | Denuncie |

Autor: UVC UVC
O maior parque da america latina é esse descaso, tudo quebrado, sem segurança, anoite o que mais se ve é sacanagens nos baquinhos mais escuros e bandidinhos.. Esses vigias la, só ficam de passeio msm! um Amigo quase foi assaltado na frente d um vigia e n fez nada, nem policia chamou! | Denuncie |

Autor: UVC UVC
Sou Turismólogo, tentei com meus amigos fazer um plano de manejo do parque, revitalizar esses pontos acima citados, como pedalinhos, tremzinhos, e eles la n querem nada nao. Querem ficar com o parque depredados, não investem em nada nao. frequento la todos os dias, ando de bike, e só vejo sucata! | Denuncie |

Autor: UVC UVC
Eh um descaso msm, ainda tem coragem de falar que padalinho, pscina d ondas e bicicletas necessitam de gente interessada! Tenho amigos que mexem com pistas de skate, ja tentamos com o administrador de pagar e usar a area onde tinha as bikes, para colocar a pista la de skate, mas fomos vetados.. | Denuncie |

Autor: Adalberto lima
Se continuar nesta situacao, vamos formar um grupo de amigos do parque, so assim teremos o parque que merecemos. o que acham ? | Denuncie |

Autor: Rosângela Garcia
Cuidar de parques não dá votos... pena que os nossos governantes esqueçem que as crianças crescem e se tornam eleitores futuros. | Denuncie |

Autor: gilson sousa
Seria o " Parque de Terror da Cidade" ? | Denuncie |

Autor: Alexandre Kraft
Lembro quando o Parque se chamava Rogério Pithon Farias.....Já entrei na piscina com ondas, já andei no trenzinho.....O que está acontecendo com esta cidade? | Denuncie |

Autor: Rosa Santos
Eu quero saber é o que em Brasília e todo o DF não sofre com descaso... | Denuncie |

Autor: sergio souza
Também existem pessoas que transitam com cães na pista de cooper. lugar de gente é lugar de gente, lugar de animal é lugar de animal. É uma questão de higiene. | Denuncie |

Autor: Pedro Mendes
Não é novidade o Parque da Cidade estar largado. Os hospitais estão piores ainda, transporte, segurança etc estão cada vez pior. O maior problema hoje no Distrito Federal é o próprio "desgoverno do GDF". As pessoas deveriam ser indicadas por capacidade. | Denuncie |

Autor: sergio souza
Os ciclistas deveriam ser orientados que aquela ciclovia não é para se fazer corrida de bicicleta. É muito perigoso fazer qualquer atividade pedestre naquela pista, pela alta velociade exercida pelos ciclistas que insistem em transitar em alta velocidada com as suas bicicletas. | Denuncie |

Autor: Marco Vieira
Gostaríamos de conhecer, dos canditados ao GDF e à Câmara Distrital, alguém que defendesse o patrimônio da cidade. Não é admissível verificar que além do parque, a Praça dos Três Poderes, as vias etc, etc sofrem com ambulantes, pichações, invasões, eventos... que maculam a imagem da Capital do País. | Denuncie |

Autor: Tatiana Jube
Os parques são locais para relacionamento social, atividade física, recreação, integração. A revitalização deles é urgente! Gostaria muito que meus filhos tivessem acesso a bons brinquedos como eu tive na infância. | Denuncie |

Autor: Tatiana Jube
Muito boa a matéria! Devemos sempre chamar a atenção para todos os parques de Brasília. Tanto o parque da cidade, quanto praça do DI e Bicalho em Taguatinga merecem atenção. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.