cidades df

Telematrícula abre inscrições por meio do telefone 156

Ariadne Sakkis

Publicação: 02/11/2010 08:00 Atualização: 02/11/2010 09:14

Alunos que desejam ingressar no sistema público de ensino do Distrito Federal já podem telefonar para o 156, opção 2, e pleitear uma vaga para o ano letivo de 2011. O serviço de telematrícula para estudantes da educação infantil, dos ensinos fundamental e médio e da educação de jovens e adultos (EJA) começou a registrar ontem a demanda. Neste ano, a novidade é que são aceitas ligações feitas pelo celular. O processo também está disponível no site www.matricula.df.gov.br. O prazo para realizar a inscrição vai até 28 de novembro.

Os responsáveis ou alunos maiores de 18 anos precisam ter em mãos algumas informações antes de entrar em contato com o telematrícula: nome, data de nascimento, endereço com CEP e a série/ano que deverá cursar em 2011, nome completo da mãe ou do responsável legal, e pelo menos dois números de telefone. A diretora de Organização do Sistema de Ensino da Secretaria de Educação, Lívia Queiroz, chama a atenção para a importância de informar o CEP. %u201CA locação do aluno é feita em função do CEP da sua residência ou do local de trabalho%u201D, explica. A Secretaria de Educação estima que entre 50 e 60 mil novos alunos sejam absorvidos pela rede no ano que vem. %u201CTrabalhamos em cima da demanda que nos é apresentada. No ano passado, tivemos uma média de 56 mil inscrições%u201D, diz Lívia Queiroz. O serviço oferecido pela Secretaria de Educação funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

O resultado será divulgado em 27 de dezembro pelo telefone 156. A relação dos nomes dos alunos e as escolas onde estudarão também estará no site da Secretaria de Educação (www.ses.df.gov.br), nas Diretorias Regionais e centros de ensino. É fundamental que responsáveis ou alunos vão até a escola para efetivar a matrícula, protocolo que devem cumprir entre 3 e 14 janeiro. %u201CÉ importante as pessoas saberem que só depois dessa etapa é que a matrícula é confirmada%u201D, explica a diretora do Sistema de Ensino. A Secretaria de Educação garante que 100% dos pleitos para os ensinos fundamental e médio e para educação de jovens e adultos são atendidos.

Já para a educação infantil, por enquanto não há cobertura para todas as crianças entre 4 e 5 anos. No ano passado, 73% da demanda foi atendida, resultando em quase 22 mil crianças matriculadas. Segundo a Emenda Constitucional nº 59/2009, o Estado tem que fornecer a educação básica obrigatória e gratuita dos 4 aos 17 anos, inclusive àqueles que não tiveram acesso na idade própria. Pela emenda, os estados brasileiros têm até 2016 para fazer a cobertura integral de educação. %u201CO Distrito Federal, com 73% de atendimento, está um passo à frente dos outros estados%u201D, avalia Lívia Queiroz. Quem, por acaso, perder o prazo de inscrição terá que aguardar até o fim de janeiro para saber se terá acesso às vagas que sobraram. %u201CEntre 24 e 26 de janeiro, faremos a inscrição para as vagas remanescentes, que são resultado da não confirmação da matrícula%u201D, detalha a diretora.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas