cidades df

Correios adotam novo sistema de identificação dos endereços no DF

Juliana Boechat

Publicação: 19/01/2011 08:34 Atualização:

A partir desta quarta-feira (19/1), os Correios passam a considerar as regiões administrativas como bairros de Brasília. O modelo de divisão territorial, adotado também pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), trata o quadrilátero do Distrito Federal como um único município e as 28 cidades — exceto o Plano Piloto — como setores habitacionais. A medida prevê a facilidade no sistema de endereçamento de correspondência e formulários por moradores que, atualmente, esbarram nas peculiaridades da capital federal para informar o local onde moram ou trabalham. Até ontem, o banco de dados dos Correios não identificava Código de Endereçamento Postal (CEP) e endereços de algumas regiões. Segundo a instituição, não haverá alteração nos atuais endereços. A mudança, no entanto, traz à tona antiga discussão em torno da autonomia das regiões administrativas, enraizada com o passar dos anos.

Na prática, a população deverá readaptar a forma de endereçar cartas e preencher documentos. O campo reservado a informações do município será preenchido por Brasília. O nome da região administrativa onde a pessoa mora ocupará o espaço restrito ao bairro. “O Sudoeste, por exemplo, faz parte da RA (região administrativa) do Cruzeiro. Até hoje, se procurarmos no nosso sistema um CEP do Sudoeste, aparece como se o morador vivesse no Cruzeiro”, explicou o gerente de Operações dos Correios, Edson Batista Moraes. Ele considera a medida positiva à população. “Registramos muitas reclamações de pessoas questionando o sistema de busca de CEPs dos Correios e com dúvidas em relação às localidades de Brasília e das cidades-satélites. A situação do DF é diferente de todo o Brasil. É como se o banco de dados estivesse errado”, disse.

Edson exemplificou o caso do Riacho Fundo I e II. O padrão de endereçamento das duas cidades é o mesmo. “Se você não especificar Riacho Fundo I ou II na hora de pesquisar o CEP, é impossível achar o destino. Agora, com a diferenciação por bairros, essa confusão vai diminuir”, explicou. A pensionista Maria do Rosário Marino de Oliveira, 38 anos, espera melhorias. Desde que se mudou para a QN 5c, Conjunto 1, do Riacho Fundo II, ela sofre com a confusão das correspondências. “Carteiros e visitas em geral ficam perdidos. Nem a gente, que mora aqui, sabe direito a organização da cidade”, criticou. Com frequência, a dona de casa se depara com encomendas de outras pessoas na caixinha dos Correios ou não recebe a correspondência. “Tive que procurar meu CEP correto na internet e informar no INSS. Não recebia nada deles”, relatou.

Concepção
O pesquisador associado do Departamento de Geografia da Universidade de Brasília (UnB) Alvo Paviani comemorou a atitude dos Correios. Ele acredita que Brasília é uma só. “Cidade é o nome de uma localidade com sede municipal, as demais são chamadas de subúrbios e bairros”, considerou. Segundo Paviani, o orgulho das pessoas em viver nas regiões administrativas poderá ser transferido a Brasília como um todo. E ressalta que, quando os moradores do DF viajam, costumam informar a cidade de origem como Brasília e não Taguatinga, Ceilândia etc. “A estruturação da cidade deu margem a essa concepção de regiões administrativas. Mas podemos dizer que Brasília é um município com área urbana polinucleada e uma grande área rural”, defendeu.

Ao contrário do especialista, o empresário Edion Ferreira Brito repudiou a atitude dos Correios. “A gente sente como se a nossa cidade desaparecesse, sendo que existem leis dando autonomia às regiões administrativas”, criticou. Para o morador e trabalhador de Ceilândia, o Distrito Federal foi concebido de forma diferente e deve ser respeitado. “Isso afeta a população inteira. É a nossa identidade. Por que nós, GDF, não podemos manter esse diferencial? Se não valorizarmos o que temos aqui, perderemos tudo no futuro”, ressaltou o ceilandense com orgulho.


MEMÓRIA
Sapo Queijo Nada (SQN)
As peculiaridades de Brasília podem render histórias engraçadas. Em novembro do ano passado, veio à tona o caso do designer Mateus de Oliveira Pinto, 34 anos. Ele protagonizou um diálogo com o atendente de telemarketing da operadora de telefonia móvel. Ao tentar corrigir o endereço residencial para correspondências, informou: “Moro na SQN 214, Bloco E”. A pessoa do outro lado da linha, acostumada a preencher os campos em branco com nomes de rua, complementos e pontos de referência, não entendeu as coordenadas e se confundiu várias vezes com o fonema das letras: “Ok. FQM, 214 Bloco E…”; ou então: “Ah, sim, desculpe… SQM 214, Bloco E”.

Irritado com a dificuldade na comunicação, Mateus lançou: “Ai, meu santo… É SQN… Sapo Queijo Nada… SQN… Sapo Queijo Nada!!”. Satisfeito com a solução do problema, desligou o telefone. Ele não imaginou, no entanto, que a conta chegaria com o endereço Sapo Queijo Nada (SQN), Bloco E. O caso ganhou repercussão na época e Mateus chegou a idealizar um site na internet para compartilhar casos parecidos.

O mesmo ocorreu com um outro morador de Brasília, que preferiu não se identificar. O morador da SQS 112 explicou o endereço como “Serra Quebec Serra”. A fatura passou a ser endereçada à Rua Serra Quebec Serra 112, em Brasília. Na tentativa de corrigir desentendimentos, os moradores da capital federal apelam para os apelidos: as QNN e as QNM de Ceilândia foram rebatizadas de Quê Nada Nada e Quê Nada Maria, respectivamente.

PARA SABER MAIS
Criadas a partir de 1964
O Distrito Federal conta com 30 regiões administrativas. Brasília, Gama, Taguatinga, Brazlândia e Sobradinho, Planaltina e Paranoá são as mais antigas, criadas em 10 de dezembro de 1964, segundo informações da Codeplan. Vicente Pires, ainda localizada em terreno irregular da União, passou a ser considerada uma região administrativa em 26 de maio de 2009. Originalmente, o Distrito Federal não contava com divisões. Quatro anos após a inauguração da capital federal, ocorreram as primeiras divisões. Em 1989, o Governo do Distrito Federal oficializou a criação de mais quatro localidades: Núcleo Bandeirante, Ceilândia, Cruzeiro e Samambaia. De 1992 a 1994 surgiram Santa Maria, São Sebastião, Recanto das Emas, Lago Sul, Riacho Fundo, Lago Norte e Candangolândia. A partir de 2003, as demais localidades se transformaram, aos poucos, em regiões administrativas. São elas: Águas Claras, Riacho Fundo 2, Varjão, Park Way, Sudoeste, SIA, Estrutural, Sobradinho 2, Jardim Botânico, Itapoã e Vicente Pires.


PALAVRA DE ESPECIALISTA
Simétrica e atípica
Pelas características, a estrutura de Brasília é simétrica e construída com base em conceitos. Se o setor de bancos fica na parte norte da cidade, ganha a terminologia do Setor Bancário Norte. Mas é uma cidade atípica. Quem não conhece, se complica. Principalmente porque não usamos a expressão completa e preferimos falar as siglas do endereço. Assim, virou uma terminologia própria da cidade. Para os brasilienses é comum, mas para o pessoal de fora, que não conhece a estrutura, há estranhamento em relação à organização da região.

Entretanto, a partir do momento que a pessoa conhece a cidade, fica mais fácil entender a organização. Chegamos ao ponto que não falamos mais Superquadra 415 Sul e apenas o número e a direção. Talvez a melhor forma seja a divulgação da terminologia correta a ser usada. O usuário tendo essa ideia poderia se localizar melhor em meio à cidade e aí não seria necessário realizar mudanças drásticas no conceito. Passar a considerar as regiões administrativas como bairros muda o conceito da cidade. Aqui é Distrito Federal, não é um município.

Flávia de Oliveira Maia Pires, mestre em linguística e autora de um glossário sobre as terminologias de Brasília


Confusões e polêmicas
O primeiro contato com Brasília pode causar estranhamento. A cidade dividida em setores, identificada por números em vez de nomes, sem esquinas e bairros definidos se destaca em relação ao restante do Brasil. As peculiaridades ficam ainda mais evidentes quando os brasilienses precisam trocar endereços com pessoas de outras regiões. O SQN, de Super Quadra Norte, vira FQN ou SQM e o espaço reservado para o ponto de referência acaba em branco. Na tentativa de corrigir desentendimentos, os moradores da capital federal apelam para os apelidos: as QNN e as QNM de Ceilândia foram rebatizadas de Quê Nada Nada e Quê Nada Maria (leia Memória). Além da sopa de letrinhas, o mesmo endereço pode ser encontrado em cidades diferentes do Distrito Federal. Nestes casos, o único jeito de diferenciar um do outro é pelo CEP.

A padaria onde Joselândia de Carvalho, 30 anos, trabalha no Riacho Fundo II tem endereço semelhante no Riacho Fundo I. “Toda vez que pedimos uma mercadoria, o caminhão para no Riacho I. Aí, me ligam e eu tenho que corrigir as informações”, contou. A operadora de caixa tem dificuldades em dizer o endereço do local de trabalho. “Sei que aqui é o Conjunto 4, da Quadra 7e. Mas ninguém acha a loja. Eu moro na cidade há 5 anos e não entendo como as quadras funcionam”, confessou.

Segundo ela, seria possível encontrar o mesmo endereço no Riacho Fundo I, se não fosse a letra “e” da quadra. Nas redondezas da padaria, não há placas de localização, e a fachada do estabelecimento não conta com identificação. O jeito é apelar para pontos de referência. “Para achar a loja, eu falo da escola que tem aqui perto”, explicou.

O administrador do Riacho Fundo I, Artur da Cunha Nogueira, confirmou a confusão dos endereços entre as duas cidades. Mas considerou a decisão dos Correios polêmica. “As pessoas não querem que a RA (região administrativa) se transforme em bairro. Está mudando para pior, regredindo. Ainda não sabemos os efeitos práticos disso. Até com melhoras na entrega de correspondências vai haver muita reclamação no status da cidade”, considerou. (JB)

Esta matéria tem: (53) comentários

Autor: Dejair Oliveira
Com tantos achismos, até ECT e IBGE, cabe ao GDF enviar ofício a órgãos públicos e imprensa com definições legais. Mas, eu acho que: Se tem deputado e não vereador; Se Asa Sul, Guará, Gama, ... são RAs; Se todo carro é de BSB; Então a capital é tudo e não uma parte. Tudo é Brasília - DF. | Denuncie |

Autor: Willian Zarter
Quem nasce em Taguatinga - DF é natural de Taguatinga - DF, e quem nasce em Brasília - DF é natural de Brasília - DF. Eu nasci em Taguatinga, e em minha Certidão de Nascimento, Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e outros, está gravado: Naturalidade: Taguatinga - DF. | Denuncie |

Autor: Fabiano Oliveira
O fato é dona Sheila, o que tem a ver a moradora do Engenho de Dentro dizer que mora no Rio de Janeiro, se estiver dentro do município do Rio de Janeiro é Rio de Janeiro, dane-se. povo mal criado! | Denuncie |

Autor: Sheila Perru
Bizarrice não nos falta. Lembro-me de uma carioca que achava um absurdo morador de Engenho de Dentro dizer que morava no Rio de Janeiro. Ela proclamava que a Cidade Maravilhosa designava a Zona Sul e o Centro. Esnobismo contagiante que impregnou a Nova Capital Federal. | Denuncie |

Autor: Willian Zarter
Eu não vejo isso como correto, pelo fato de todos os "bairros" serem Regiões Administrativas, não tendo assim nenhum privilégio a mais qualquer que seja a Região Administrativa (Brasília (RA I), Gama (RA II), Taguatinga (RA III). Como muitos aqui, nasci em Taguatinga e em minha certidão de nascimento | Denuncie |

Autor: Willian Zarter
Olha eu discordo, pois nasci em Taguatinga e na minha certidão está escrito Naturalidade: Taguatinga - DF. No meu RG está escrito Naturalidade: Taguatinga - DF. Isso vai é complicar as coisas, sempre foi assim, o melhor é deixar do jeito que está. Brasília (RA I), Taguatinga (RA III), todas são Regiõ | Denuncie |

Autor: Joice Joice Siaze
Não queria, mas terei q responder o comentário BIZARRO de Marcelo Rodrigues. Distrito Federal é Distrito Federal, é uma unidade federativa e não um Estado. O DISTRITO FEDERAL FOI DESTINADO PARA ABRIGAR A CAPITAL FEDERAL. Por acaso escrevi que as outras RA's eram a capital também? Cada uma viu!rsrs | Denuncie |

Autor: Nathanael Silva
No final das contas, o geógrafo Aldo Paviani, da UNB, explica e resume tudo. Aliás, há um um texto do próprio Paviani, que explica para quem tiver dúvidas, que Brasília é o Plano Piloto e as Regiões Administrativas (ou Cidades Satélites). Como o título do texto diz, somo todos brasilienses. | Denuncie |

Autor: Nathanael Silva
Agora haverá uma mudança. Mas não tenham dúvidas, Brasília é todo o DF. Se você mora na Asa Sul, Sudoeste, Santa Maria ou Taguatinga, você mora em Brasília, na cidade de Brasília. Isso não impede que na prática as Regiões Administrativas sejão consideradas cidades. | Denuncie |

Autor: Nathanael Silva
... Ceilândia, Taguatinga, Gama, e outras ras, na prática, são cidades. E eram assim denominadas pelos Correios. Agora, se baseando na classificação do IBGE, no qual só existe um município, Brasília, serão bairros. Antes: Bairro: Taguatinga Norte - Cidade: Taguatinga - Estado: DF... | Denuncie |

Autor: Ricky DF
O Mateus disse Sapo Queijo Nada porque provavelmente não sabia o significado. JULIANA BOECHAT, o nome do Geógrafo é ALDO PAVIANI, que muitos aqui estão precisando ler. | Denuncie |

Autor: Nathanael Silva
Brasília = Plano Piloto Cidades Administrativas. Parem de insistir, a cidade de Brasília é constituída não só pelo Plano Piloto, como também pelas Ras. A ECT só vai usar a classificação oficial do IBGE, na qual o município é Brasília, coms seus mais de 2 milhões de habitantes. Brasília é todo o DF. | Denuncie |

Autor: Ricky DF
O conceito de Cidade-Satélite ainda exite sim, os políticos que não estudam acerca desse tema é que acham isso discriminação. Já as RA's exitem em outros lugares como SP e o nome já é auto explicativo. Parabéns correios corrigindo erros políticos. | Denuncie |

Autor: Marcelo Rodrigues
Joice, você fala dos comentários "bizarros" e faz outro mais bizarro ainda. Distrito Federal é o nosso ESTADO, Brasília, que abrange todo o Plano Piloto (asas sul e norte, lago sul e norte) é que é a capital. Se fosse todo o DF, Planaltina, Bandeirantes, que já existiam, nem teriam sido criadas. | Denuncie |

Autor: Marcelo Rodrigues
Rapaz, mas tem gente bem mal informada sobre conceito de BAIRRO. Ceilândia, Samambaia, cidades maiores que alguns MUNICÍPIOS de outros estados ser considerado BAIRRO? Pera lá né. Nâo apela. Nâo é só porque quase niguém de fora conhece as cidades satélites, justifica BAIRRO. Conceito idiota esse aqui. | Denuncie |

Autor: Edilson Rodri
Adequada a mudança, sempre considerei Taguatinga um bairro e para quem nao conhece outros estados, existem bairros que superam em tamanho, populaçao e habitantes qualquer bairro do DF. Quem deseja municipalizar sao políticos corruptos, candidatos a políticos corruptos e cabideiros de emprego. | Denuncie |

Autor: Fabio Almeida
Na verdade não se usa mais o termo cidade satélites Sr Alex Borges. Você sabia que em São Paulo tem cidades satélites? Sabia que Morumbi também é cidade satélite de São Paulo? Mas lá esse termo ninguem usa, da mesma fora que região administrativa, que em São Paulo também existe. | Denuncie |

Autor: Fabio Almeida
Sr Alexandre Sena, infelizmente NINGUEM compactua com sua idéia até mesmo porque, o DF não pode ser dividido, então sabe quando isso poderá ocorrer, se ocorrer uma Assembleia Nacional Constituinte, com aprovação de todos os deputados e senadores, então quem sabe em 2260 isso ocorra. | Denuncie |

Autor: Alex Borges
A Constituição da República é clara, em seu artigo nº 32, que é vedada ao DF sua divisão em municípios. Portanto, não há o que discutir, temos apenas uma cidade, que é Brasília, enquanto as cidades-satélites funcionam como bairros, não possuindo autonomia administrativa e política. | Denuncie |

Autor: Rogério Galhardi
Vicente PIres, que já é RA há mais de ano, ainda aparece como Taguatinga Norte... | Denuncie |

Autor: Horst Mohn
Tio Leo, Guará II não é cidade. É um desmembramento da RA do Guará, que se divide em I e II. Ah, e o conceito de RA só nós, brasilienses, conhecemos. O resto do país, não. | Denuncie |

Autor: Joice Joice Siaze
Tem cada comentário bizarro aqui. Só uma informação o quadrilátero destinado a construção do DF foi feita em 1891 pela missão Cruls, em 1922 o Gorverno Federal estabeleceu que a capital seria construída no cerrado goiano. Nessa época já se sabia que o DF seria o todo e não a "Borboleta" ou o "Avião" | Denuncie |

Autor: Rosemary Martins de Oliveira
Acho que a cidade deveria continuar sendo sempre Brasília, o bairro sim é que tem ser mudado,tipo cidade:Brasília=bairro: Guará,Taguatinga,Riacho Fundo,Lago Sul e Norte,Asa Sul e Norte e etc... | Denuncie |

Autor: Joice Joice Siaze
Brasília continuará diferente, sua História e sua Geografia nunca a deixarão como uma cidade qualquer. o DF não pode ser dividido, leiam a lei orgânica do DF povo! Se as RA's não são autônomas, nada mais óbvio que denominá-las bairros. Tem gente e faz tempestade em copo d'água. Aff! | Denuncie |

Autor: Joice Joice Siaze
... Qual é a dificuldade de entender o óbvio? As RAs não se tornaram cidades, os Correios só adotaram o modelo de divisão territorial, que o IBGE, também, utiliza. Ruim seria emancipar os bairros (RA's), isso traria mais gastos aos cofres públicos, seriam necessários prefeitos, vereadores, etc. | Denuncie |

Autor: Joice Joice Siaze
Será que é tão difícil entender que Cidade ou Munucípio tem uma organização diferente de Brasília? Como Taguatinga ou Ceilândia podem ser consideradas cidades, se não tem câmara de vereadores por exemplo (isso só pra citar uma característica de município). São bairros mesmo... (continua) | Denuncie |

Autor: Lucas Garcia
CIDADE é SEDE DE MUNICIPIO para o Ibge. O Distrito Federal não pode ter municípios, logo Brasília não pode ser considerada cidade, e nem as RA's bairros | Denuncie |

Autor: JCarlos JCarlos
Tem gente que mora em Águas Lindas do Góias, e quando está em outro Estado a passeio, ou a trabalho, diz que mora em Brasília. Afirmo isso porque já presenciei isso. | Denuncie |

Autor: Alexandre Sena
A confusão entre "cidades" e "bairros", "DF" e "Brasília" deveria reacender a idéia da criação do estado do Planalto Central. Deixassem apenas o Plano-Piloto como Distrito Federal e transformassem as demais RAs em municípios do novo estado. Eu sou a favor da emancipação. | Denuncie |

Autor: Abraao Souza
Brasília foi criada pra ser diferente e deve continuar sendo diferente. É melhor mudar um banco de dados do que mudar a rotina de dois milhões de pessoas. | Denuncie |

Autor: Sheila Perru
Sapo? Queijo? Nada! As siglas de Brasília são perfeitamente traduzíveis - Super Quadra Norte, e basta. Transformaram Regiões Administrativas em cidades, eis a questão. Quebraram a lógica das cidades, estados e municípios. Será que tem volta? Antes tarde do que nunca. | Denuncie |

Autor: Tio Leo
Para os Correios o mais importante é o CEP, que a população geralmente não sabe. Quando preencho documentos, uso: UF- DF, Cidade - Guará II, Bairro - Guará II, e coloco o CEP do conjunto que moro. | Denuncie |

Autor: Sheila Perru
Enfim, alguém se tocou do imbroglio: Num delírio de vaidade, o Plano Piloto perpetrou uma canetada plástica que promoveu subúrbios a cidades, a si mesmo chamou Brasília e Capital Federal, contra a lógica e bom senso. Acorda, gente. Ipanema-RJ é bairro, sem desonra. não obstante fama, charme e poder. | Denuncie |

Autor: Stella Oliveira
Concordo com JCarlos. Mas acho que a falha é no sistema de educação, ninguem ensina a diferença entre DF e Brasilia. Até pq não conhecem... Acho que naão tem que inventar bairros se aqui eles não existem. São RA's e pronto. | Denuncie |

Autor: kk lacerda
Demorou pra entenderem o óbvio!!! | Denuncie |

Autor: Dani BR
Eu nunca consegui entender que história é essa de cidades... como, se nem eleição para prefeitos e vereadores há? p mim nunca passaram de bairros com associações, q ainda assim tem seus presidentes determinados pelo governo e não pela comunidade. Agora só tomou o nome que merece... bairro. | Denuncie |

Autor: Fabiano Oliveira
É uma boa ideia, até que enfim o reconhecimento dos bairros de Brasília. | Denuncie |

Autor: Alexandre Accioli
O Sudoeste não faz parte da região administrativa do Cruzeiro, como afirmou o funcionário dos Correios. Faz parte da Sudoeste/Octogonal e de fato os CEPs de lá aparecem como Cruzeiro, como os de Águas Claras aparecem como Taguatinga. Está tudo desatualizado, espero que o bairro apareça certo... | Denuncie |

Autor: kamila kamila
Vicente pires e colônia agrícola samambaia precisam urgentemente de reformulação de endereço. | Denuncie |

Autor: Rogerio Godoy
Em viagem, se disser que mora em Sobradinho irão pensar que se trata de uma casa de dois andares. | Denuncie |

Autor: Alexandre Accioli
Em vez de falar Sapo Queijo Nada, não é mais fácil falar: Superquadra Sul? A atendente iria entender e estaria correto... | Denuncie |

Autor: jose filho
isso ai é uma baita bobagem. Os Correios tem que se empenhar é em fazer logo o concurso público para atender a real necessidade da população e de seus empregados. Acorda Correios!!!! | Denuncie |

Autor: Mario Silva
Finalmente alguém inteligente no Distrito Federal. O ego dos políticos locais é tão latente, que nunca, mas nunca na história desta Capital, não se viu um parlamentar com tamanha inteligência. Pudera. Parabéns a ECT pela brilhante providência. Cidade do DF é Brasília. O resto, é bairro mesmo. | Denuncie |

Autor: marco aurelio gonçalves
Meus amigos leitores,BRASILIA é sòmente o Plano Piloto,capital da República, as regiões administrativas anteriormente criadas eram consideradascidades satélites pelo projeto do grandeLucio Costa,portanto sãopartes do Distrito Federal.Atentem o que está na certidão de nascimento;Ceilândia-DF,GamaDF. | Denuncie |

Autor: Fabio Almeida
Sr Eduardo eu discordo de ti. O DF e Brasília se confudem, então, não venha com papo que Taguatinga é uma cidade independente de Brasília. Detalhe o DF por lei federal não se pode dividir. Então Taguatinga é bairro de Brasília. | Denuncie |

Autor: Jorge Perna
Quero saber quando essa empresa vai contratar para suprir a falta de funcionários e reestabelecer a entrega de correspondências não somente em Brasília, como no Brasil. ECT está rumo ao sucateamento proposital para criar um argumento para a privatização da empresa. | Denuncie |

Autor: Marcio Rocha
Quando fiquei sabendo das histórias da confusão dos endereços (SQN, SQS), por que o morador não falou simplesmente SUPER QUADRA NORTE ou SUPER QUADRA SUL? Ainda que viesse por extenso, não permaneceria correto? Simples... hehe | Denuncie |

Autor: Guilherme Bez
Sou totalmente a favor da mudança. Sempre informo que sou de Brasília. As regiões na verdade são bairros de Brasília. É igual informar que a pessoa que mora nos Jardins em São Paulo é jardiniense, sendo que o os Jardins é um bairro. | Denuncie |

Autor: Marcelo Rodrigues
Concordo que no geral "Brasília" é uma terminologia que abrange o Distrito Federal, porém, transformar cidades em bairros e a própria Brasília em município, não faz sentido algum. Brasíla (o Plano Piloto) é uma cidade, assim como as demais, que estão longe de serem consideradas BAIRROS. | Denuncie |

Autor: Luiz Costa
Tenho encomendas que nao chegaram na minha casa. Agora acho que chega. Chega nos correios e some. Agora vai parar de sumir. | Denuncie |

Autor: Roni Vedovo
Muito bom. As placas de veículos, por exemplo, não distinguem as regiões administrativas - é tudo Brasília-DF. Quem não gosta são os politicalhos demagogos, doidos pela criação de mais cargos. Autonomia do DF não significa de modo algum municipalização. Isso sim seria retrocesso. Basta ver o Entorno. | Denuncie |

Autor: Eduardo
Mudanças que não vão levar a nada, só vai confundir mais ainda a cabeça das pessoas! As mudanças que os Correios tinha que fazer é no sistema de Banco de dados! Atualizar todo o sistema, seria muito mais fácil! No DF não existe bairros! | Denuncie |

Autor: JCarlos JCarlos
Gostaria de fazer uma perguntinha ao senhor Edion Ferreira Brito . Edion, quando o senhor viaja e alguém lhe pergunta: De onde o senhor é? O que o seu responde? Ceilândia ou Brasilia? Faça-me o favor, fora de Brasilia ninguem nem sabe o que é Ceilândia. Como todo respeito aos moradores de lá. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas