cidades df

Instituições do DF oferecem conclusão do ensino médio em apenas um mês

Saulo Araújo

Publicação: 03/07/2011 08:00 Atualização:

Concluir os três anos do ensino médio em um mês é possível no Distrito Federal. Pelo menos três instituições que oferecem supletivo a distância prometem entregar a declaração de término do antigo segundo grau em até 30 dias, duas delas em uma semana. Pela legislação, o curso avançado deve ter duração de no mínimo 1,2 mil horas, mas não é o que ocorre no Imperium Concursos e no Centro Educacional Evolução, ambos situados em Taguatinga Centro. No primeiro, as facilidades são tantas que o interessado em terminar os estudos “a jato” tem até um professor à disposição para auxiliar na realização das provas. Já no segundo, a secretária garante “ser quase impossível” não se sair bem nos exames. Já o Centro Educacional Bandeirantes (Ceban), no Núcleo Bandeirante, pede um mês para emitir o documento equivalente ao diploma dos ensinos médio e fundamental e dá ao aluno um leque de benefícios que até mesmo uma estrangeira que mal fala a língua portuguesa consegue a aprovação.

Os exemplos citados foram constatados pelo Correio em contatos feitos nos estabelecimentos entre 27 e 29 de junho. O suposto esquema é semelhante aos procedimentos irregulares adotados pelo Instituto Latino-Americano de Línguas (Ilal), que emitia certificados de ensino médio sem autorização da Secretaria de Educação (Leia Memória). Na recepção do Ceban, a reportagem acompanhou o diálogo mantido entre uma mulher com pouco domínio da língua local e a secretária. A estrangeira pediu o resultado de dois testes realizados e se espantou com a resposta que recebeu. “A senhora passou com oito em biologia e cinco em história.” Surpresa, ela abriu um sorriso e, com enorme dificuldade, exclamou: “Que legal!”

“Legal” apenas para os donos dos cursos supletivos do DF que, visando o lucro fácil, ignoram a qualidade do ensino. Ainda no Ceban, a professora identificada como Lilian disse ser “perfeitamente possível” terminar os ensinos fundamental e médio em 30 dias (leia diálogo ao lado).

No Imperium, a suspeita de que o curso não capacita o estudante começa pelo folheto distribuído. A impressão é repleta de erros de gramática. “Apartir, unico, distâcia e raciocícnio” são algumas palavras escritas incorretamente — a maneira correta é: “A partir, único, distância e raciocínio”.

Das três instituições citadas, o Imperium é a única sem credenciamento na Secretaria de Educação. Os certificados e as declarações são emitidos em nome de outras instituições. Convencer a mantenedora da empresa a reduzir de seis meses para uma semana a duração do ensino médio não foi difícil. Sem saber que falava com um jornalista, a mulher que se apresentou como professora Flávia admitiu que as aulas são incapazes de acrescentar algo na formação do estudante. “Tem aluno que não estuda nada e passa”, confessou.

Declaração
Numa simulação feita pela própria educadora, o aluno não gastaria mais do que seis dias para se tornar legalmente apto a assumir qualquer função que exija o término do último período de ensino antes da faculdade. “Se você fizer hoje (28) a matrícula, faz a prova na sexta-feira (1º/7) e, até quarta-feira (6/7), eu te entrego a declaração e o histórico, que é o que pedem para contratação num emprego, por exemplo.” Mesmo que o aluno estudasse 24 horas, o que é impossível, ele não conseguiria chegar perto de atingir as 1,2 mil recomendadas pela lei.

Procedimento semelhante é adotado no Centro Educacional Evolução. A funcionária que se identificou como Roberta prometeu a entrega da declaração de conclusão de curso em apenas uma semana. “Você faz a matrícula hoje e faz as provas na semana que vem. Passando em tudo, você já tem direito ao documento, que é válido por 180 dias. São 11 matérias. Pode fazer cinco na quarta e seis no sábado”, contou.

Esta matéria tem: (5) comentários

Autor: Lucia Pinho
Invetiguem mais e mais coisas irão descobrir "no comercio do ensino a distância" aqui em Brasilia!!!!! | Denuncie |

Autor: Ed Souza
Estudo virou coisa de quem não tem o que fazer...só otário estuda nesse país!!!KKKK | Denuncie |

Autor: celio mariano
Esse é o retrato da "educação paga" virou mercado fácil a falta de conteúdo. É a prova do desmantelo da educação provocada por inclusive ex-secretários de educação que proprietários de escolas particulares como aquela ladra do "dinheiro na bolsa". Estão vendendo diplomas e financiando o despreparo. | Denuncie |

Autor: Marcia sz
Num País como o que vivemos, isso não assusta, pois a cultura aqui e banalizada. lamentável, meu filho concluiu o ensino médio com tudo que tem direito , hoje faz faculdade na UNB e se mata para se sair bem na provas, imagine quem conclui em uma semana, será que consiguira se sair bem num vesticular? | Denuncie |

Autor: Marcia sz
Num País como o que vivemos, isso não assusta, pois a cultura aqui e banalizada. lamentável, meu filho concluiu o ensino médio com tudo que tem direito , hoje faz faculdade na UNB e se mata para se sair bem na provas, imagine quem conclui em uma semana, será que consiguira se sair bem num vesticular? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.