publicidade

Paciente com câncer terminal realiza desejo e se casa na capela do hospital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 07/10/2011 20:05 / atualizado em 07/10/2011 20:06

Manoela Alcântara


Um casamento para oficializar uma união de 21 anos foi realizado na capela do Hospital de Apoio de Brasília (HAB) na tarde desta sexta-feira (7/10). O pedreiro José Antônio Escórcio, 54 anos, enfrenta a fase terminal de um câncer no pâncreas, descoberto há quatro meses. A proposta de casamento ocorreu há 15 dias.

Marinalva Chaves dos Santos, 43, contou que a cerimônia havia sido adiada durante os anos por conta da correria do cotidiano. O casal tem dois filhos, uma jovem de 20 anos e um adolescente de 14.

Os funcionários e voluntários do hospital se comoveram com a história e resolveram contribuir para a celebração deste momento com doações e dedicação para organizar o evento em menos de uma semana. Até mesmo os advogados tiveram de apressar o processo com pedidos de urgência.

Um beijo selou a união e o cumprimento do desejo de José, que sempre quis o casamento. Para Marinalva e a família, as lembranças dos momentos que passaram e têm vivido juntos viverão para sempre.

Inesperado

A doença evoluiu com rapidez. Os sintomas não indicavam a gravidade da situação: queimação na garganta, azia e enjoo. O tratamento foi iniciado no Hospital de Base de Brasília e depois transferido para o HAB, onde permanece internado na ala para doentes terminais.

publicidade

Tags:

publicidade