publicidade

Caderneta de vacinação terá mais duas vacinas adicionadas ao calendário

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 14/08/2012 12:58 / atualizado em 14/08/2012 13:05

O Ministério da Saúde irá lançar em Brasília uma campanha nacional de atualização da caderneta de vacinação para menores de cinco anos no próximo sábado (18/8). O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou nesta terça-feira (14) que o projeto vai investir cerca de R$ 18,6 milhões, transferidos do Fundo Nacional de Saúde (FNS) aos fundos estaduais e municipais. Padilha também anunciará o acréscimo de duas novas vacinas no Calendário Básico de Vacinação: a pentavalente e a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). A campanha deve ir até o dia 24 de agosto.

Ministério da Saúde

Segundo nota no site do Ministério da Saúde, aproximadamente 34 mil postos fixos de vacinação estarão abertos em todo o país, além de postos volantes. Haverá o envolvimento de 350 mil profissionais de saúde e a utilização de cerca de 42 mil veículos. O público-alvo nesta faixa etária é de 14,1 milhões de crianças.

Crianças menores de cinco anos de idade devem ser levadas a um posto de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) para que a caderneta de saúde seja avaliada e o esquema vacinal atualizado, de acordo com a situação encontrada. Estarão disponíveis para esta ação todas as vacinas do calendário básico da criança. São elas: BCG, hepatite B, pentavalente, Vacina Inativada Poliomielite (VIP), Vacina Oral Poliomielite (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche).

De acordo com o ministro, a ação também permite reduzir as taxas de abandono do esquema vacinal. “Melhorar a cobertura de imunização das crianças significa diminuir o risco de transmissão de doenças que podem ser evitadas”, explicou Padilha.

As novas vacinas

PENTAVALENTE – A vacina pentavalente é injetável e reúne em uma única aplicação a proteção de duas vacinas distintas, a tetravalente - que deixa de ser ofertada e protege contra difteria, tétano, coqueluche e Haemophilus influenzae tipo b (meningite e outras doenças bacterianas) - e a vacina contra a hepatite B.

Leia mais notícias de Cidades


PÓLIO INATIVADA (VIP) – A partir de agora, as crianças que nunca foram imunizadas contra a paralisia infantil, irão tomar a primeira dose aos dois meses e a segunda aos quatro meses, com a VIP, de forma injetável. Já a terceira dose (aos seis meses), e o reforço (aos quinze meses) continuam com a vacina oral, ou seja, as duas gotinhas.

publicidade

publicidade