Duas cooperativas se juntam à Pioneira e cruzam os braços nesta terça-feira

Também por falta de pagamento, as empresas resolveram paralisar ônibus e prejudicam usuários do transporte público

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2014 10:00 / atualizado em 11/11/2014 10:08

Ailim Cabral

Mais uma empresa de ônibus cruzou os braços na manhã desta terça-feira (11/11), causando grandes transtornos para os usuários do transporte público. A cooperativa Cootarde, que atende as regiões de Samambaia e Santa Maria, seguiu o exemplo da Viação Pioneira, parada há seis dias. A Alternativa, responsável pelas linhas de Brazlândia, também está em greve desde a tarde de segunda-feira (10/11).

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Jorge Faria, informou que o problema é o mesmo: a falta de pagamento. De acordo com Jorge, as empresas não têm previsão para encerrar a greve. Só voltam ao serviço após a regularização dos pagamentos.

Leia mais notícias em Cidades

O Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) informa que está em diálogo com representantes das duas empresas, Cootarde e Alternativa para tentar resolver o problema o mais rápido possível.

A greve já afetava mais de 200 mil passageiros e cerca de nove cidades do DF, e deve piorar com as novas paralisações. A Alternativa atende a 12 mil passageiros e a Cootarde a 45 mil. O DFTrans informa que já depositou, nesta semana e no final da semana passada, cerca de R$ 4 milhões para a Viação Pioneira. A empresa, no entanto, afirma que o valor não é suficiente para quitar a dívida e efetuar o pagamento de todos os funcionários.