Após decisão do TRF, alunos desocupam reitoria da Universidade de Brasília

Uma hora após serem notificados por um oficial de justiça, os adolescentes se mobilizaram, pacificamente, para sair

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/12/2015 23:21 / atualizado em 04/12/2015 23:31

Bernardo Bittar /

Breno Fortes/CB/D.A Press


Estudantes que acampavam em frente ao gabinete do reitor da Universidade de Brasília (UnB), Ivan Camargo, em protesto contra o corte das bolsas para alunos de baixa renda, desocuparam o local na noite desta sexta-feira (4/12), após decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) que determinava a saída imediata dos alunos, salientando a possibilidade da instituição “utilizar-se, inclusive, de força policial, caso seja necessário”.

Apenas metade das 52 pessoas que iniciaram a invasão permaneceram no quarto andar do prédio, no centro do Campus Darcy Ribeiro. O grupo, com pouco mais de 20 pessoas, ficou encapuzado no período de, pelo menos, 30 horas. Eles pintaram a lente das câmeras de segurança e se alimentaram com ajuda dos colegas, engajados na causa, que compraram pão, bolacha, queijo, presunto e água.

Lutando para receber um subsídio mensal cujos valores correspondem a R$ 465 e R$ 530 — para quem tem direito a auxílio-aluguel — os alunos poderiam ser multados em R$ 1 mil por dia se não deixassem a reitoria. Uma hora após serem notificados por um oficial de justiça, os adolescentes se mobilizaram, pacificamente, para sair. Embora a segurança da UnB e a Polícia Militar estivessem no local, não houve confronto.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.