Motociclista morre após ser atingido por carro no Sudoeste

O servidor público Antônio Eduardo Mendes, 52 anos, entrou em parada cardiorrespiratória e morreu no local

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/05/2016 16:31 / atualizado em 22/05/2016 21:43

Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press
 

 

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida em um acidente na tarde deste domingo (22/5), na1ª Avenida do Sudoeste, em frente a um posto de combustível. A motorista de um Hyundai branco bateu na traseira das motos, logo após o quebra-molas. O servidor público Antônio Eduardo Mendes, 52 anos, entrou em parada cardiorrespiratória e morreu no local. Já Tatiana Martins, 43, que pilotava a outra motocicleta, teve ferimentos leves e passa bem.

As vítimas, que fazem parte do grupo de motociclistas Harley One Group Brasília (HOG), haviam ido em um café no bairro. Quando retornavam em direção ao Eixo Monumental, Michelle Carvalho, de 45 anos, não teria reduzido a velocidade atingindo as duas motocicletas no quebra-molas. O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tentaram reanimar Alexandre por cerca de 50 minutos, mas não resistiu aos ferimentos.

Michelle foi levada para a 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro) para assinar uma ocorrência. Em depoimento prévio à Polícia Civil, ela contou que dirigia o veículo pela via, quando as motos frearam de forma brusca. A condutora relatou que não conseguiu parar o carro a tempo de evitar a colisão com as motos. Ela deve ser ouvida novamente nos próximos dias por investigadores da polícia.

Antônio havia participado de um encontro de motoqueiros em Goiânia, acompanhado de outros 25 motoqueiros do grupo. A equipe passou a noite de sábado (21/5) na capital goiana, e retornou ainda nesta tarde para o Distrito Federal. O motociclista era responsável por garantir a segurança do comboio durante as viagens. Perto do horário do almoço, todos se despediram em um posto de gasolina, na altura do Núcleo Bandeirantes. Antônio morava no Noroeste, estava separado e deixa um filho de 25 anos.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
LUIZ
LUIZ - 23 de Maio às 15:31
Cara-de-pau, já está dando desculpas furadas e culpando as vítimas: não guardou distância adequada, estava distraída com o aparelho celular, segundo testemunhas e por não prestar atenção na via, simplesmente atropelou e matou o motociclista, e ao invés de assumir a responsabilidade, está se esquivando e culpando a pessoa que matou! Bandida!
 
cleyvisson
cleyvisson - 23 de Maio às 13:17
Ela ia parar o carro após passar o quebra-mola??????!!!!!!!
 
Eduardo
Eduardo - 23 de Maio às 13:04
Isso É assassinato dirigir e usar celular
 
LUIZ
LUIZ - 23 de Maio às 06:42
A homicida já está evadindo-se da responsabilidade - as motos não frearam bruscamente, ela é que vinha acelerando, distraiu-se e passou por cima dos motociclistas, que são experientes, e não iriam simplesmente frear com um carro logo atrás. Covarde e imprudente, assumiu o risco de atropelá-los, mas agora não quer ter a decência de admitir que errou, tirando uma vida e machucando outra, fora os prejuízos materiais que causou.
 
Alfredo
Alfredo - 23 de Maio às 02:31
Falando ao celular enquanto dirige, e uma vida que se perde. Quando a pessoa está olhando no celular fica mais difícil perceber que tem alguém na frente, ou que há uma lombada e tem que diminuir a velocidade.
 
Alfredo
Alfredo - 22 de Maio às 20:13
Uma motorista ao volante com celular. Uma pessoa que não tinha nada a ver, perde a vida. Muito triste.