SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Air France cancela voos diretos entre Brasília e Paris

Brasília também perdeu voos diretos para Buenos Aires, Orlando e Atlanta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/06/2016 18:30 / atualizado em 07/06/2016 18:31

 AFP / JOSEP LAGO


A rota Brasília – Paris não terá mais voos diretos a partir de 15 de setembro deste ano. A Air France operava a rota há dois anos e justifica o fim das atividades em virtude da queda da demanda de passageiros, causada pela desaceleração econômica do Brasil. Como alternativas para viagens entre a capital federal e a capital francesa, a empresa sugere voos com conexão em São Paulo e Rio de Janeiro. Recentemente, Brasília também perdeu voos para Buenos Aires, Orlando e Atlanta.

Leia mais notícias em Cidades

Outro cancelamento de voos internacionais partindo de Brasília veio do grupo Latam, que reúne a chilena Lan e a TAM. De acordo com a empresa, o último voo entre Brasília – Miami acontecerá em 1º de setembro, e sem previsão para retorno no trajeto. A companhia também diz que a diminuição da oferta é consequência da fraca demanda de passageiros, além da tentativa de maior aproveitamento das aeronaves e ajuste da malha aéroviária. E os cortes não param por aí. "A companhia projeta para 2016 uma redução de 10% a 12% na sua oferta doméstica total de voos no mercado brasileiro", diz o comunicado da empresa.

O Aeroporto Internacional de Brasília registrou queda de 3,77% nos voos, que caíram de 45,4 mil no primeiro trimestre de 2015 para 43,7 mil nos três primeiros meses deste ano. No entanto, o número de passageiros aumentou. De acordo com a Inframérica, no primeiro trimestre de 2016, 4,8 milhões pessoas embarcaram ou desembarcaram de viagens internacionais no Aeroporto Internacional de Brasília. O número é 2% maior que no mesmo período do ano passado, quando 4,7 milhões de passageiros circularam pelo Aeroporto JK indo ou vindo do exterior.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.