Hospital Universitário faz campanha em busca de doadores de sangue

Iniciativa visa ampliar a quantidade de doações, realizadas na Fundação Hemocentro de Brasília

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/09/2016 16:27 / atualizado em 20/09/2016 11:30

Começou nesta segunda-feira (19/9) a campanha Seja um Doador, realizada pelo Hospital Universitário de Brasília (HUB). A iniciativa visa ampliar a quantidade de doações de sangue, realizadas na Fundação Hemocentro de Brasília. Até 30 de setembro, profissionais do HUB participam de um stand para estimular a comunidade a colaborar com a causa, esclarecendo as principais dúvidas e agendando transporte para o Hemocentro, em aso de grupos maiores. Os interessados devem ir até o stand, localizado no corredor entre as Unidades 1 e 2 do hospital.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

Em média, o HUB realiza 300 transfusões de sangue mensalmente. O estoque é abastecido pelo Hemocentro. Em troca, o HUB deve ajudar a repor as reservas daquela instituição, enviando um doador para cada bolsa de sangue utilizada. A captação de voluntários é feita diariamente com os acompanhantes e familiares dos pacientes internados, mas o índice de doadores necessários não atinge nem sequer 50% do esperado. “Ao procurar o Hemocentro, o candidato precisa informar na hora do cadastro que a doação é pelo HUB para que seja contabilizado como um doador do hospital”, explica a supervisora técnica da Agência Transfusional do HUB, Letícia Aparecida Silva.

Importância

Com apenas 15 anos, Daniel de Souza Rozendo já sabe da importância da doação de sangue. Em 26 de agosto, chegou ao HUB com hemorragia intensa e precisou de transfusão. Motivada com a causa, a mãe, Mariene Soares de Souza, decidiu agir. “Iniciamos uma campanha no Facebook para atrair mais doadores”, conta. Em menos de 15 dias, receberam a ajuda de 100 pessoas.

Daniel continua internado em estado grave, em decorrência de complicações da epidermólise bolhosa, doença rara que provoca bolhas na pele semelhantes a queimaduras. Há oito meses, Mariene perdeu a filha de 18 anos para a mesma doença, mas a vontade de lutar pela vida do filho e de outras pessoas comove. “Vamos ficar mais tempo nesta vida para poder ajudar outras vidas. Muita gente ainda vai ser salva por meio do meu anjinho”, conta emocionada.

Serviço

Atendimento: de segunda a sábado, de 7h às 18h.
Endereço: Setor Médico Hospitalar Norte, Quadra 03, Conjunto A, Bloco 3 - Asa Norte
Telefone: (61) 3327-4447

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.