SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Bancário assassinado durante festa em barco é enterrado

O crime aconteceu por volta de 23h do último sábado (8/10), após uma festa no barco Lake Palace, ancorada no píer do Motonáutica no Setor de Clubes Norte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/10/2016 17:29 / atualizado em 10/10/2016 18:10

Luiz Calcagno

Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press
 
O enterro do funcionário do setor de tecnologia da informação do Banco do Brasil Cláudio Müller, assassinado por um policial federal na noite do último sábado (08/10), foi caregado de emoção e revolta. Cláudio levou um tiro após uma confusão durante uma festa em um barco no Setor de Clubes Norte. Ele foi sepultado por volta de 17h15, no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul. A mulher de Cláudio, Valderly da Silva Feitosa, 30 anos, e a filha mais velha dele acompanharam de perto o caixão, da Capela 3 até o local do enterro. Amigos e parentes deixaram o local silenciosamente.

Leia mais notícias em Cidades
 
Cláudia Casado, 30 anos, uma das amigas da família, descreveu Cláudio como parceiro e fiel à família. Ela conta que a vítima sempre foi um excelente pai. "As meninas eram loucas por ele. Ele sempre foi muito próximo da mais velha, sempre apoiando para que ela tivesse uma vida próspera. É muito triste saber que ele não estará vivo para ver as conquistas das meninas", conta.  
 
O agente da Polícia Federal Ricardo Matias Rodrigues, 44 anos, atirou em Cláudio e em um amigo da vítima, Fábio Cunha, 37 anos, após uma confusão motivada, supostamente, por ciúmes. Fábio estava internado no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) e recebeu alta nesta segunda-feira (10/10). Em nota, a Polícia Federal informou que vai instaurar um processo administrativo disciplinar para apurar a conduta de Ricardo. Ele continua trabalhando normalmente no edifício sede do Departamento de PF, no Setor de Autarquias Sul, conhecido como Máscara Negra.
 
O policial federal contou em depoimento que a mulher, Renata de Andrade Silva, era organizadora da festa, e tentou intervir na briga entre os dois homens e a aniversariante. Na versão de Ricardo, a dupla passou a agredi-la e ele decidiu sacar a arma. Nesse momento, eles teriam investido contra o policial, que disparou.
 
O crime aconteceu por volta de 23h de sábado. O evento ocorria na embarcação Lake Palace, que estava ancorada no píer do Motonáutica no Setor de Clubes Norte. Cláudio Müller deixou a mulher, Valderly, com quem era casado há 13 anos, uma filha  de 9, e outra, de 20. 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade