SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Motorista desaparece após entregar carga de areia em Valparaíso de Goiás

Evandro da Silva Caixeta saiu de Luziânia para entregar uma carga de areia em Valparaíso na segunda-feira e não foi mais visto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2016 11:30 / atualizado em 19/10/2016 13:32

Reprodução


O motorista de caminhão Evandro da Silva Caixeta, de 41 anos, está desaparecido desde segunda-feira (17/10), quando saiu de Luziânia para transportar carga de areia em um caminhão, até Valparaíso de Goiás, cidade vizinha.

De acordo com a sócia da empresa onde Evandro trabalha, Adélia Caju, um homem chamado Antônio se passou por um comprador e encomendou 16 toneladas de areia para ser entregue no Setor de Chácara Araguaia, nas proximidades do Sucupira, em Valparaíso. “Chegamos a falar com o comprador e com o caseiro dele, que deu o nome de Danilo, negociamos normalmente e ele parecia bom um cliente, foi muito gentil”.

Segundo Adélia, foram feitas várias tentativas de contato assim que constatada a demora do funcionário para voltar à empresa. “Percebemos que ele estava demorando mais que o comum e que não atendia mais as ligações, fomos ao local procurá-lo e, desde então, todas as ligações, tanto no celular do Evandro, quanto no do cliente e do caseiro, caem na caixa de mensagem”, diz.

Leia mais notícias em Cidades

Reprodução
Vizinhos da chácara onde a carga deveria ter sido entregue disseram que um caminhão esteve no local, mas não conseguiu descarregar o material. As 16 toneladas de areia foram encontradas no meio de uma rua pouco movimentada, a 10 km de distancia do local da entrega.

Amigos e familiares fazem uma corrente na internet em busca de notícias de Evandro. A polícia investiga o caso e um helicóptero também ajuda nas buscas. O motorista é casado, tem duas filhas e trabalha há cinco anos na empresa. De acordo com colegas, ele é tranqüilo e um bom funcionário. “Estamos preocupados por que ele é muito honesto, trabalhador, uma pessoa excelente, não tinha confusão com ninguém e um excelente profissional”, diz a chefe de Evandro.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.