SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Brasiliense é multada após emprestar água a vizinho

Durante os meses em que cedeu água, a advogada e o marido continuaram pagando a conta normalmente, que varia entre R$ 400 a R$ 500

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/10/2016 06:15

Isa Stacciarini

 
 
A advogada Priscila Castello Branco, 37 anos, recebeu uma autuação da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) após ceder a água da mangueira para um novo vizinho que está construindo a moradia em um lote em frente à residência dela. Priscila foi surpreendida com a visita de cinco servidores da autarquia em 6 de outubro. Eles entregaram um Termo de Ocorrência de Irregularidade à moradora por fornecimento de água a terceiros. Detalhe: durante os meses em que cedeu água, a advogada e o marido continuaram pagando a conta normalmente, que varia entre R$ 400 a R$ 500. A dupla desconhecia a ilegalidade e, agora, pretende recorrer da penalidade, inclusive judicialmente.

Priscila disponibilizou a água ao novo vizinho, Leonardo Guedes da Fonseca Passos, 29, durante cerca de três meses. Na ocasião, o também advogado contou da dificuldade que vinha tendo para fazer a ligação da rede de água. Ele fez três requerimentos à Caesb, mas técnicos iam até o endereço, atestavam a autorização, mas não faziam a concessão. Leonardo só teve a água ligada em 7 de outubro.

Durante esse tempo, Priscila emprestava a mangueira da casa dela para tentar ajudar Leonardo a acelerar a obra antes das chuvas. No dia em que recebeu a atuação, a advogada contou que chegou a indagar aos servidores o motivo da irregularidade, mas, segundo ela, a equipe da Caesb não soube explicar. “Eles inclusive me pediram desculpas, mas só disseram que, conforme a norma, era ilegal. Ainda contaram que já tiveram de fazer isso em comunidades carentes, em que moradores davam baldes de água a vizinhos para poderem fazer as atividades do dia a dia, como cozinhar”, relatou. Para a moradora do Lago Sul, deve existir um motivo para a validade da regra, mas, na visão dela, se não tiver uma justificativa a punição é desproporcional.

Leonardo comprou o lote em 30 de junho e a previsão é que a construção fique pronta em outubro de 2017. A primeira vez que tentou fazer a ligação da água foi em 12 de julho. O advogado esteve no Na Hora, no período de greve dos servidores da autarquia. “Uma funcionária explicou que eu teria de fazer um requerimento e mandariam um técnico da Caesb para verificar se estava pronto para receber a ligação. Depois, teria que fazer outro documento e mandariam mais uma equipe. E, na terceira vez, efetivamente fariam a ligação.” Ele só conseguiu ter a água ligada em 7 de outubro. “Nós (ele e Priscila) não sabíamos dessa proibição, mas não vejo razão nenhuma para existir essa vedação. O fato é que a Caesb não fornecia a ligação da água.” O advogado vai arcar com os custos da autuação, que tem valor de 10 a 20 vezes do preço da conta de água do consumidor, mas pretende recorrer da decisão. “É uma atuação absurda, ainda mais por causa das circunstâncias. Eu só pedi a Priscila que me fornecesse a água para suprir uma carência criada por uma conduta da Caesb, que não ligava a minha rede. A intenção não foi burlar nenhuma regra, mas viabilizar a construção de uma casa”, considerou.
 
 
A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.   

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
celso
celso - 21 de Outubro às 07:16
muito bem como todo muito sabe para liberação de uma obra pela responsavel e aprovação de uma planta tem que ter luz e agua encanada para sua liberação inicial como se faz atraves disto porem a empresa de saneamento digo todos tem esta norma em seu estatuto,bem como lavar causada e passivel de multa etc o povo brasileiro so vai aprender quando eles tiverem a conciencia que a agua sera a guerra mais desumana dos povos não esta longe disso , mais muito bem as cias falham pois deveriam emitir uma cartilha e entregar a cada consumidor seus deveres e proibições com o uso da agua e nas ficha sde solicitações de agua ficar anexado o comprovante de entrega e orientações a seus consumidore.
 
erick
erick - 21 de Outubro às 01:17
essa falta de água tem um nome chamado,nossos governantes,não cuida das nascente deixa todos tomar de conta principalmente as construtoras que só pensa em lucros junto com o governo.a situação em relação a água é muito grave minha gente temos que fazer palestra ensinar o quanto ela é importante em nossas vidas.isso é sério eu já estou fazendo minha parte.
 
denis
denis - 20 de Outubro às 22:28
Já recebi uma notificação de multa por estar com medidor ao contrario (detalhe lacrado devidamente após a instalação ) ai os fiscais foram em casa tiraram o lacre e trocaram o medidor a revelia sem morador em casa e aplicaram a multa, para minha sorte os inteligentes largaram no chão o lacre que estava no medidor, simples de resolver. fui no SIA de posse do lacre nitidamente recém rompido e convidei o chefe do setor a resolver ou me acompanhar até a delegacia.
 
Se
Se - 20 de Outubro às 16:44
Cada vez mais me pergunto se os gestores públicos alguma vez levaram em conta a vida real, para fazer as leis, que deputados surrealistas são capazes de votar ou administradores incapazes ou corruptos aprovam pra levar vantagem. Queremos um Brasil para os brasileiros e não para os aproveitadores.
 
Edison
Edison - 20 de Outubro às 13:17
Água é mais importante que petróleo. Alguns ainda não se deram conta. Estou entrando no que entendo ser o último quarto da vida. A dividi tipo basquete. Dois quartos de 20 anos e o primeiro tempo chega ao fim, e mais dois quartos de 20 anos para o segundo tempo e a vida acabar (minha). Isto dá mais do que a nossa expectativa de vida. Penso em meu neto, o que o mundo lhe reserva, principalmente a parcela de pessoas neste mundo que vivem na ignorância e miséria. Onde não existe saneamento, educação, conscientização, enfim inúmeros fatores que nos auxiliariam numa jornada melhor para nossas gerações futuras. O Brasil um país rico em água começa a enfrentar problemas, talvez pela incompetência de nossas ditas autoridades, ou por não crermos o suficiente em São Pedro. E principalmente porque não somos educados/condicionadas para economizar um dos elementos mais preciosos da vida. Isto é apenas o início!
 
Saulo
Saulo - 20 de Outubro às 12:56
Solicitei a minha ligação de água no dia 04/05/2016. Eles instalaram na semana passada 14/10/2016. 160 dias de demora não é mole não. Péssimo serviço o da CAESB.
 
cleyvisson
cleyvisson - 20 de Outubro às 12:42
Era só o que faltava!!! Ser punido por um ato humanitário!!! Quem criou ou apoia essa "lei", tem que morrer SECO.
 
Augusto
Augusto - 20 de Outubro às 12:09
Por acaso, esse ""lote"" que está tendo uma construção, seria irregular (grilado)????

publicidade