SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Igreja desaba e escolas ficam destelhadas após vendaval em Samambaia

Ao menos cinco escolas públicas e uma particular estão com as aulas suspensas por conta dos estragos. Parte das paredes de uma igreja evangélica desabou após a ventania arrancar as telhas do local

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/10/2016 10:38 / atualizado em 20/10/2016 14:28

Thiago Soares , Luiz Calcagno

Ed Alves/CB/D.A Press
 

O vendaval da noite desta quarta-feira (19) destelhou diversas escolas, derrubou muros e provocou o desabamento de uma igreja evangélica em Samambaia. Os fortes ventos em meio à chuva duraram de 5 a 8 minutos. Cerca de 1000 imóveis tiveram as telhas arrancadas e 21 mil ficaram sem energia elétrica. O Corpo de Bombeiros registrou cinco feridos.

 

Ao menos cinco escolas públicas e uma particular estão com as aulas suspensas por conta dos estragos. As Escolas Classe 317 e 419 foram destelhadas e interditadas pela Defesa Civil. Um eucalipto atingiu o Centro Educacional 619. O muro do Centro de Ensino Fundamental 519 desabou. No Centro de Ensino Ayrton Senna, além do muro ter caído, a ventania arrancou todo o telhado.

Leia mais notícias em Cidades

Já no Centro Integrado de Educação Infantil Nossa Senhora Mãe dos Homens, o muro veio abaixo e três salas foram invadidas pelas águas. Uma ficou completamente destelhada. Com isso, o estabelecimento, que atende 153 alunos de 2 a 4 anos, está com as atividades suspensas. “Pela noite recebi ligações de alguns vizinhos e quando cheguei me deparei com a situação. Vamos contratar uma empresa para avaliar a estrutura e fazer os reparos necessários”, disse a diretora, Patrícia Almeida. Ela acredita que o retorno às atividades ocorrerá somente na próxima terça-feira (25).

 

Na QR 425, o telhado e as paredes da Igreja Batista Nacional Boas Novas desabaram. Havia 26 pessoas no local. Por sorte, ninguém se feriu. Quando os fiéis ouviram o barulho alto da ventania e perceberam que o local seria destelhado, correram para uma parte da construção que tem uma laje. Pouco depois o restante do prédio veio abaixo. “Foi um milagre ninguém ter se machucado”, disse uma testemunha. Três pessoas sofreram escoriações leves.

Na QR 419, uma marcenaria foi totalmente destelhada. O proprietário, Sidnei barros, que mora aos fundos do galpão ouviu o barulho das telhas caindo e também se protegeu com a família na laje. As ocorrências se concentraram nas Quadras 419, 511, 315, 115 e 425. O Corpo de Bombeiros fez 22 atendimentos emergenciais.

Sidnei relatou que, após colocar os familiares em segurança, correu para ajudar vizinhos. “Ocorreu tudo muito rápido. Na hora, só tentei proteger minha família e buscar um lugar seguro. Também auxiliei vizinhos que tiveram casas destelhadas. Agora vamos limpar o local e, depois, avaliar o prejuízo”, afirmou o marceneiro. Entre os equipamentos da vítima da ventania há peças avaliadas em até R$ 30 mil.

"Nunca vi algo parecido"

Na QR 421, Conjunto 14 A, o professor Besariel Rodrigues, 45, estava fazendo os primeiros reparos na casa após o desastre. “Na hora foi tudo muito rápido. Ouvi primeiro o barulho do vento, que estava muito forte e, em seguida, as telhas começaram a voar. Nunca vi algo parecido em Samambaia”, contou.

No Conjunto 2, uma árvore de aproximadamente 15 metros foi atingida por um raio e caiu, segundo moradores. Um carro foi atingido pelo espécime. Nas proximidades, a cena também era de devastação, com várias casas destelhadas. “Estava no trabalho. Minha mulher me ligou, fiquei preocupado e vim logo para casa. Quando cheguei, a chuva já tinha passado e deixado toda essa destruição”, relatou um morador.

De acordo com a Companhia Energética de Brasília (CEB), 21.551 imóveis ficaram sem energia elétrica na noite de quarta e madrugada de quinta. Na QR 419, quadra mais afetada, o vento derrubou cinco postes. Também há registro de mais postes e cabos de alta tensão danificados em outros pontos de Samambaia.

Funcionários da CEB trabalharam ao longo da noite de quarta e da madrugada de quinta. A companhia remanejou 32 equipes para atendimentos emergenciais e para a reconstrução das redes danificadas.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade