SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GDF atende 500 atingidos pela ventania; cada família pode receber R$ 408

O GDF disponibilizará, inicialmente, 300 cestas básicas para as famílias que necessitem de alimento, além da bolsa vulnerabilidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/10/2016 13:45 / atualizado em 20/10/2016 17:04

Camila Costa , Thiago Soares , Luiz Calcagno

Ed Alves/CB/D.A Press
 

Desde o começo da manhã desta quinta-feira (20/10), a estrutura montada pela Secretaria das Cidades em Samambaia atendeu 500 pessoas em busca de ajuda, por causa da tempestade da noite de quarta-feira. O governo atende os moradores em uma tenda montada na Quadra 115, ao lado do Caic Ayrton Senna. Não há previsão para o término da ação e também não há distribuição de senhas. Depois desse procedimento, elas podem ser encaminhadas ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), na Quadra 408.

 

No Creas, será feita uma avaliação para identificar as reais necessidades dos prejudicados. O GDF disponibilizará, inicialmente, 300 cestas básicas às famílias que necessitem de alimento, além da bolsa vulnerabilidade, que consiste em até seis parcelas mensais de R$ 408 para os atingidos pela ventania. Até o momento, não foi identificado nenhuma família que necessite de abrigo. As informações são da secretaria de assistência social.

 

A região das Quadras 500 foi a mais devastada. Escolas foram destruídas e muitas casas destelhadas. Até o momento, o Corpo de Bombeiros confirma cinco feridos. Nenhum com maior gravidade.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

Além da base de apoio à população, o Governo do Distrito Federal montou um comitê coordenado pelas secretarias de Cidades e de Segurança Pública. A meta do grupo é listar os danos da população e priorizar o atendimento dos mais prejudicados, principalmente quem está sem alimentação, vestuário e desabrigado. Integrantes do comitê e da Subsecretaria de Defesa Civil estão cadastrando as famílias afetadas.

O major Sinfrônio Lopes, que coordena as ações da Defesa Civil em Samambaia, informou que várias equipes do órgão estão espalhadas pela cidade avaliando danos. Os profissionais avaliam escolas e creches e também visitaram  as residências mais danificadas pelo temporal, atendendo aos pedidos dos moradores registrados na tenda ou no Crea. “A Secretaria de Educação fez uma avaliação preliminar nas escolas e, na sequência, nossas equipes estão comparecendo aos locais para vistorias mais aprofundadas. A maioria dos casos é de destelhamento, queda de muro e falta de energia”, explicou.

Pelo menos 500 funcionários do GDF estão trabalhando com as equipes na operação pós-chuva, segundo o secretário da Secretaria de Cidades, Marcos Dantas. Ele informou que o governo derrubará as construções condenadas pela Defesa Civil pra prevenir desabamentos acidentais. “A população deve ficar atenta e procurar abrigo na hora da chuva e da ventania. É importante, também, manter distância dos cabos de energias, mesmo os desligados. As tendas ficarão montadas enquanto a população precisar de atendimento”, garantiu.

A secretária de Segurança Pública e Paz Social, Márcia de Alencar, informou que a pasta está acompanhando as demandas da população. “Nesse momento trabalhamos com ações humanitárias para dar suporte aos que necessitam e desobstruindo vias.”

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade