Publicidade

Estado de Minas

GDF destaca detentos para reconstruir escolas danificadas por ventania

Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) destacou 40 presos que trabalham nos locais como pedreiros, auxiliares de pedreiros e carpinteiros


postado em 21/10/2016 15:15

Afetadas pela chuva, famílias de Samambaia começam a limpar e reconstruir as casas com auxílio do GDF(foto: Antônio Cunha/CB/D.A press)
Afetadas pela chuva, famílias de Samambaia começam a limpar e reconstruir as casas com auxílio do GDF (foto: Antônio Cunha/CB/D.A press)
 
Detentos do regime semiaberto trabalham nos reparos e limpeza das 17 escolas públicas de Samambaia danificadas pela ventania que assolou a região nesta quarta-feira (19). A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) destacou 40 presos que trabalham nos locais como pedreiros, auxiliares de pedreiros e carpinteiros. Eles fazem os trabalhos sob supervisão de agentes penitenciários, e retornam às 17h para o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) onde cumprem pena.

Leia mais notícias em Cidades

Os detentos destacados para o serviço já fazem trabalho externo e tem saída temporária autorizados pela Vara de Execução Penal (VEP). A cada três dias trabalhados eles tem remissão de um dia da pena que cumprem. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, os trabalhos dos presos pode se estender até a próxima semana, “caso haja necessidade.

Ver galeria . 19 Fotos Ed Alves/CB/D.A Press
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )

Além das 17 escolas públicas, templos religiosos e mais de 1 mil casas foram destelhadas ou derrubadas pela tempestade com ventos a 60km/h, que atingiram a região na noite de quarta. O Governo do Distrito Federal disponibilizou telhas, cestas básicas e até um auxílio vulnerabilidade de cerca de R$ 400 por seis meses para os que ficaram desabrigados ou terão mais dificuldade de reconstruir a casa.
 
As vítimas do vendaval devem procurar o Centro de Referencia Especializado de Assistência Social (Creas) da cidade. A eletricidade na região já foi restabelecida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade