Policiais civis impedem que carro da Polícia Militar passe por perícia

PMs queriam fazer uma perícia no veículo por causa de um dano na lataria da viatura durante patrulhamento de rotina, mas agentes da Polícia Civil negaram o serviço porque estão parados desde segunda-feira (24/10)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 15:33 / atualizado em 25/10/2016 20:42

Divulgação
 
Policiais civis impediram policiais militares de fazerem uma perícia na tarde desta terça-feira (25/10). Agentes em paralisação das atividades barraram a entrada de um carro da PM no Complexo da Polícia Civil, ao lado do Parque da Cidade. PMs queriam fazer uma perícia no veículo por causa de um dano na lataria da viatura durante patrulhamento de rotina.
 
Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol), Rodrigo Franco, servidores explicaram que só estão sendo realizadas perícia em situação de flagrante. Isso porque, a categoria está paralisada desde segunda-feira (24/10) até às 8h de quarta-feira (26/10). “Como não era um carro em ocorrência de flagrante, pedimos que os policiais militares retornassem amanhã (quarta-feira). Um deles ficou exaltado e disse que pediria reforço, mas não retornou”, explicou.
 
 
O episódio é mais um que acirra os ânimos na segurança pública do Distrito Federal. Na manhã desta segunda-feira (24/10), um delegado-chefe foi acusado de sacar uma arma para outro delegado dentro da 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul). À tarde, policiais civis fizeram manifestação em frente ao Palácio do Planalto. Na manhã desta terça, agentes de atividades penitenciárias recusaram receber 96 presos vindos da carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE). 
 
O Centro de Comunicação da Polícia Militar explicou que o carro é do 21º Batalhão da PM (São Sebastião) e teve o cubículo onde transporta presos danificado após conduzir um homem até a delegacia por ter descumprido medida protetiva. Segundo a corporação, equipes da própria 6ª DP (Paranoá) comunicaram ao Instituto de Criminalística da Polícia Civil para que fosse confeccionado um laudo do Instituto de Medicina Legal (IML). “Os policiais militares do 21º BPM se deslocaram até o Instituto de Criminalística para fazer a perícia, mas, devido à greve da PCDF, não foram recebidos pelos peritos, que se negaram a fazer o atendimento”, informou.

De acordo com a PM, o coordenador de policiamento do batalhão de São Sebastião está tomando as “devidas providências” junto ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), uma vez que “o batalhão está com uma viatura a menos para realizar o policiamento ostensivo e preventivo, além de também atender às ocorrências da comunidade local."  O carro foi levado de volta para o pátio do batalhão
 
O Correio procurou a Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom) na tarde desta terça-feira (25/10) e aguarda resposta.
 
Divulgação
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Marivaldo
Marivaldo - 26 de Outubro às 17:24
Rapaz eu fico admirado com essa vergonha de polícia civil, vai em uma delegacia se o aumento requerido for pago, esses canalhas são grossos e mau educados, imagina, fui assaltado quando eles não estavam em greve fui tratado pior que um bandido, o policial me disse responda só o que eu perguntar, pois fui comentar que é muito demorado o atendimento da ocorrência, ganhar o melhor salário do Brasil e atender igual a um animal Parabéns para polícia civil
 
Cleusa
Cleusa - 26 de Outubro às 15:20
Foram para arrumarem confusão e aparecerem na mídia. Se sabem que a PCDF está em greve foram fazer o que lá? E depois é muito abuso ameaçar de voltar com reforço.
 
LEONARDO
LEONARDO - 25 de Outubro às 22:58
Não vou nem entrar no mérito de certo ou errado! Apenas imaginem o contrário, se caso a PCDF precisasse de PMDF no período da operação Tartaruga deles, haveria esse volunarismo todo pró PCDF? Não só não teria, como não teve!!! Agora pagar de coitado só por estarem bem com o GDF é muito oportunismo desleal! Mas o que é certo é certo! Espero que tudo se resolva!