SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ex-alunos se despedem dos Colégios Rosário, São Camilo e Imaculada

Instituições anunciaram que encerrarão as atividades em 2017. Ex-alunos lamentam e descrevem memórias marcantes da passagem pelas instituições

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/10/2016 07:00 / atualizado em 29/10/2016 01:35

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press


Décadas de história na educação do Distrito Federal chegarão ao fim neste ano. Os centros educacionais Nossa Senhora do Rosário, na 908 Sul; São Camilo, na 914 Norte; e o Colégio Imaculada Conceição, na 606 Sul, anunciaram que fecharão as portas a partir de 2017. As unidades de ensino avisaram aos pais e aos funcionários que as matrículas não serão renovadas para o próximo ano. As escolas cresceram com a capital federal. Algumas tiveram filhos de presidente da República entre os alunos e deixarão saudade aos que fizeram parte dessa trajetória.

O Rosário foi um dos primeiros colégios particulares de Brasília, fundado em janeiro de 1959. Nos anos 1980, tinha na chamada o nome da neta do então presidente da República, José Sarney, Rafaela Sarney. Durante anos, ex-alunos se encontraram para recordar os bons tempos na escola. Uma das últimas reuniões foi há dois anos. Formandos da turma de 1974 se reuniram em uma festa em dezembro de 2014.



O site da escola já foi tirado do ar. O motivo do fechamento teria sido suposto problema financeiro. No entanto, a direção da escola se recusou a falar sobre o assunto. Pais dizem que a situação começou a ficar crítica desde que a instituição de ensino reduziu o atendimento apenas para a educação infantil — antes abrangia também o ensino fundamental. Além disso, há cerca de oito anos, a unidade alugou a maior parte do espaço para o Grupo Galois. Essa era a única escola Rosário do país.

Leia mais notícias em Cidades

Raquel Barbosa, 41 anos, é da turma de 1989. Estudou da 4ª até a 8ª série no colégio. Lembra com muito amor e emoção da época. “Essa escola representa muito na minha vida. Era uma escola familiar, que as pessoas sabem quem você é até hoje. O fechamento do Rosário aperta o coração. É como se tivesse indo embora toda uma história, apesar de a gente saber que histórias sólidas ficam dentro do coração.”

A gerente comercial recorda que o colégio era referência em Brasília na década de 1980. Segundo ela, a base educacional obtida lá foi determinante. “A qualidade da língua portuguesa aqui foi fundamental para minha formação até hoje”, conta. “Era uma escola forte, exigente, mas, ao mesmo tempo, acolhedora.”

Luciana Torres, 42, estudou no colégio do jardim de infância até o fim do ensino fundamental. Ela se lembra até do cheiro de pipoca que vinha do lado de fora. Em 10 de novembro, ajudará a organizar uma reunião de ex-alunos de várias gerações. “O encontro é para relembrar os momentos marcantes que vivemos lá. Todos os que ficaram sabendo do fechamento do Rosário estão muito nostálgicos”, afirma.

"Essa escola representa muito na minha vida. Era uma escola familiar, que as pessoas sabem quem você é até hoje. O fechamento do Rosário aperta o coração”
Raquel Barbosa, ex-aluna do Rosário


Rede

A mantenedora da rede São Camilo de ensino fica em São Paulo. Além das unidades da capital paulista, há as do Paraná, do Rio Grande do Sul, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, do Espírito Santo e do DF, que ficou instalada durante 35 anos na 914 Norte. Há cerca de um mês, pais de alunos da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental receberam o comunicado sobre o encerramento das atividades no próximo ano.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui  

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Sonia
Sonia - 29 de Outubro às 12:27
Nao sei o imaculada mas o Rosário e o São camilo vinham com problemas financeiros há muito tempo. quando fizeram negociação com o Galois deve ter piorado mais ainda já que o Galois a época já tinha dívidas e estava envolvido em muitos processos movidos por professores e sua diretora. O Rosário era um lindo colégio e meu contato com algumas de suas diretoras em 2008 me deixou forte impressão pelo amor delas a instituição. O colégio Imaculada era muito bom e ampliou suas instalações. Lamentável tudo isto.
 
albertani
albertani - 29 de Outubro às 11:27
a nossa cidade que era tão linda virou um lixo só, graças a arruda, roriz, rolemberg , esses deputados distritais bandidos, Brasília vai se tornando uma cidade comum, uma pena o fechamento do truc's, do drive-in, do cine atlântida, agora essas escolas, do colégio compacto, pobre cidade rica, o Brasil acabou!!!

publicidade