SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Secretaria de Saúde faz força-tarefa para agilizar contratos de manutenção

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros vão ajudar no processo. Atualmente, a pasta não consegue sequer cumprir o prazo de 30 dias para o conserto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/11/2016 20:29

Otávio Augusto

Secretaria de Saúde criou uma força-tarefa para agilizar contratos de manutenção e abastecimento. A medida foi anunciada após relatório do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) que concluiu que o serviço na capital federal é "precário". O grupo será composto por 30 integrantes em parceria com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.

Os representantes — que não tiveram os nomes divulgados — possuem experiências no planejamento, preparação, execução, acompanhamento, gerenciamento e fiscalização das licitações e contratos. Os integrantes da Secretaria de Saúde vai coordenar as atividades.

Leia mais notícias em Cidades

Segundo o chefe de gabinete da pasta, André Paixão, o que acontece, atualmente, é que por falta de pessoal, a Secretaria demora para realizar o processo de pagamento das empresas prestadoras de serviço e fornecedoras da rede.

“Nosso prazo legal é de 30 dias após o recebimento da fatura, mas sempre passamos um pouco disso e este atraso acaba atrapalhando o trabalho”, explicou à Agência Saúde.

Os contratos de manutenção cobrem cerca de 21% dos aparelhos da Secretaria de Saúde. Os inspetores do TCDF contabilizaram 365 máquinas quebradas. O panorama é de que 72% dos instrumentos oferecem riscos aos pacientes e profissionais. Por ano, são gastos R$ 60 milhões com o serviço. Desde 2013, 86 processos para contratação de empresas que realizam manutenção preventiva e corretiva estão em andamento.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade