SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Distrito Federal lidera flagrantes de posse e uso de drogas

Especialistas argumentam que posição é reflexo das apreensões realizadas pelas forças policiais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2016 08:00

Thiago Soares

Isa Stacciarini/CB/D.A Press


A pesquisa nacional que revelou que para 57% dos brasileiros “bandido bom é bandido morto” também mostrou detalhes da criminalidade no Distrito Federal. A capital federal aparece no primeiro lugar do ranking de unidades da Federação com mais flagrantes de posse e uso de drogas. Também é a segunda localidade brasileira onde mais se furtam veículos, e a quarta com maior número de apreensão de armas de fogo.

Os dados foram levantados em 2014 e 2015 e fazem parte do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. O estudo, desenvolvido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, se baseia em ocorrências registradas pelas forças de segurança de todo o país. Quando o assunto é entorpecentes, um fator que contribui para o alto consumo é, justamente, o poder aquisitivo da população. O DF aparece como um dos lugares de maior renda per capita, segundo o especialista do setor, Cássio Thyone Almeida.

“Essa renda faz uma ligação com o consumo de drogas. A questão da droga é complexa. É preciso trabalhar uma série de fatores para diminuir a circulação. O combate ao tráfico deve continuar intenso por meio de operações e da inteligência das corporações. Mas é preciso investir na educação e na prevenção de drogas, com a retirada de jovens das ruas”, afirma Cássio.

Leia mais notícias em Cidades

O ex-secretário de segurança pública do Distrito Federal e integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública Arthur Trindade alerta que a quantidade de drogas apreendidas não se refere a um possível aumento do consumo pela população. “Isso é muito mais um aferidor da atuação policial do que do uso. Esse dado mostra que, em termos percentuais, a política de segurança do DF tem priorizado o combate às drogas. Não dá para saber, por exemplo, se o consumo é maior no DF ou no Espírito Santo”, explicou.

As apreensões na capital federal estão ligadas, principalmente, a grupos menores, como a realizada em abril, quando policiais da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) surpreenderam um casal com 70kg de maconha na BR-060. Além disso, os acusados estavam com 4kg de haxixe e 2kg de cocaína em um veículo furtado, na altura de Engenho das Lages, no Gama.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade