SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Descoberto chega a 19,9%, mas Caesb ainda não fala em racionamento

Em nota, a Caesb informa que vai autorizar o racionamento de água "quando julgar ser o momento mais oportuno". Apesar da situação crítica, empresa não detalhou como serão os cortes no fornecimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2016 16:17 / atualizado em 10/11/2016 17:37

 Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press
 

 

Apesar do nível crítico da barragem do Descoberto, em 19,9% nesta quinta-feira (10/11), a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) não vai adotar o racionamento de água no DF. Em nota, a empresa informa que o Plano de Racionamento da Água, será divulgado assim que for tomada a decisão de colocá-lo em prática.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

A Caesb informa ainda, que levará em consideração três fatores: o ritmo de queda dos reservatórios, as previsões de chuva para o DF, e o nível de consumo de água pela população. O racionamento está autorizado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa) desde  terça-feira (8/11). Procurada, a Adasa informou que não comentará a decisão da Caesb. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Jair
Jair - 10 de Novembro às 18:03
Hoje dia 10/11/2016, começou hoje na parte da tarde o racionamento aqui no Recanto das Emas. Eu só não entendo porque não retirar água do lago Paranoá, pelo menos o racionamento poderia ser adiado.