SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PF mira policiais em operação contra grupo de extermínio

Segundo as investigações, a organização criminosa simulava confrontos para justificar a morte das vítimas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2016 07:34 / atualizado em 11/11/2016 19:14

Eduardo Militão

A Polícia Federal deflagrou, na madrugada desta sexta-feira (11/11), a segunda fase da Operação Sexto Mandamento. Mais de 140 policiais cumprem três mandados de prisão temporária, 19 de busca e apreensão e 17 conduções coercitivas contra suspeitos de integrarem um grupo de extermínio atuante no estado de Goiás. As ações ocorrem em Goiânia, Alvorada do Norte e Formosa.

Leia mais notícias em Brasil


Duas mortes e dois desaparecimentos, em 2010, são investigados pela Operação Sexto Mandamento e podem estar relacionados a um grupo de extermínio.


Segundo as investigações, a organização criminosa policial praticava homicídios com a simulação de que os crimes teriam ocorrido durante confrontos com as vítimas, entre elas crianças, adolescentes e mulheres sem qualquer envolvimento com práticas criminosas.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os homicídios foram praticados "inclusive durante o horário de serviço e com uso de viaturas da corporação, de maneira clandestina e sem qualquer motivação que legitimasse a ação policial dos investigados."

A organização criminosa especializou-se na ocultação de cadáveres e, entre os investigados, está o o atual sub-comandante geral da Polícia Militar de Goiás, o ex-secretário de Segurança Pública e o ex-secretário da Fazenda de Goiás, os dois últimos na condição de suspeitos pela prática de tráfico de influência que resultaram nas promoções de patentes de integrantes da organização criminosa.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade