SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Jovem que atropelou mãe já tinha tentado agredi-la em outra ocasião

Jovem de 22 anos estava embriagado e admitiu ter usado drogas antes de atropelar a mãe, no Riacho Fundo 1. A vítima se recupera de uma cirurgia na UTI do Hospital de Base do DF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/11/2016 06:50 / atualizado em 15/11/2016 10:53

Thiago Soares

Reprodução/Internet

 

Familiares denunciam que o jovem de 22 anos responsável por atropelar a mãe no último domingo teria tentado agredi-la em outra ocasião. Gravações feitas por vizinhos no Riacho Fundo 1 flagraram Vitor Marçal Duarte atingindo com um carro Renata Marçal, 40, após um desentendimento entre os dois e a namorada do agressor. Depois, ele ainda tentou passar pela segunda vez em cima da mulher. Dados da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social mostram que, até julho deste ano, houve 7.989 ocorrências relacionadas à Lei Maria da Penha. No mesmo período de 2015, foram 8.041.

Leia mais notícias em Cidades


Renata continua internada no Hospital de Base do DF. Segundo parentes, ela passou por uma cirurgia no domingo à noite e segue em observação na UTI. Vitor está preso. Além da mãe, ele atropelou um amigo da família. Aos policiais, o jovem admitiu que, além de consumir bebidas alcoólicas, usou drogas. “Ele estava bem perturbado. Tinha vindo de outra festa e havia bebido a noite toda. Infelizmente, essa não é a primeira vez que ele tenta algo contra a mãe”, revelou Alencar Alves Pereira, irmão da vítima.

A confusão iniciou-se por volta das 9h na QN 3. A família estava reunida na casa de Alencar, quando houve uma discussão entre Vitor, a namorada e a mãe. Segundo o tio, logo em seguida, o rapaz pegou o carro de Renata, um Fox vermelho, e começou a fazer manobras na rua. A mãe tentou contê-lo, mas acabou sendo atropelada pelo filho. Com o impacto, a mulher quebrou quatro dedos de uma das mãos. A ação foi gravada por uma moradora da rua e circulou nas redes sociais.

Mesmo depois de atingir a mãe, Vitor continuou com as manobras arriscadas. Vizinhos correram para socorrer a mulher. “Quando chegamos, ele estava manobrando o carro para passar por cima dela novamente. As pessoas que estavam lá foram rápidas e a tiraram dali. Ele estava bastante alterado. Era visível que tinha consumido bebida alcoólica, e depois, ele também assumiu que usou maconha e cocaína”, detalhou o subtenente Márcio Carnaúba. PMs chegaram ao local a tempo de evitar que Vitor fosse espancado. “Ele ainda estava dentro do carro bem alterado. Pedimos a ele para sair do veículo, tentou resistir, mas, ao ver a arma, se entregou”, lembrou o policial. 



A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
CLÁUDIA
CLÁUDIA - 16 de Novembro às 20:08
Têm que ficar preso mesmo , para aprender a respeitar principalmente a mãe , que absurdo isso , quem já viu por que a mãe queria evitar que ele saísse após beber todas , e dirigisse embriagado !
 
CLÁUDIA
CLÁUDIA - 16 de Novembro às 20:05
Não dá nem para falar nada , a pessoa passa nove meses , com ser desses na barriga para ter que passar por isso , isso tudo por que ele tomou todas e mãe foi tentar impedir ele de sair dirigindo embriagado ! Ele têm que ficar preso mesmo e por muito tempo pra nunca mais fazer isso com ninguém , ainda mais com uma pessoa que merece todo respeito e amor desse mundo a mãe , mãe é sagrada !
 
Elisângela
Elisângela - 15 de Novembro às 14:12
Que violência meu Deus! Filho tentando matar a mãe, que barbárie! O próprio inimigo dentro de casa. Falta de amor ou o que?

publicidade