SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Com carro em movimento, jovens alcoolizados tentam abrir Eixão do Lazer

Polícia Militar impediu que jovens alcoolizados retirassem os cones usados para fechar Eixão do Lazer. Bafômetro comprovou embriaguez do condutor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/11/2016 10:43 / atualizado em 15/11/2016 16:01

Adriana Bernardes

Divulgação


Um motorista alcoolizado bateu o carro em um poste na tesourinha da 205/206 Sul, por volta das 9h da manhã desta terça-feira (15/11). Lucas Viana de Souza, 22 anos, e amigos decidiram abrir o Eixão do Lazer, interditado para a circulação de veículos no feriado. De acordo com o sargento Edson de Souza, da Polícia Militar, na altura da 202 Sul, com o carro em movimento, um dos ocupantes abriu a porta e retirou cones usados para impedir o acesso dos veículos.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

Ao perceber a ação dos jovens, a PM acionou e a cirene e eles tentaram fugir. Ao serem perseguidos, perderam o controle e bateram em um poste na tesourinha da 205/206 Sul. "O motorista fez o teste do bafômetro e o resultado foi 0,74 miligrama de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Lucas teria se recusado a chamar alguém habilitado, e, por isso, o veículo foi levado para o depósito do Detran e o motorista, para a delegacia", explica o sargento Edson.

 

Ainda de acordo com a PM, foi fixada fiança de R$ 1,5 mil para liberação do jovem. Ele vai responder pelo crime de dirigir alcoolizado. A multa é de R$ 2,9 mil desde 1º de novembro, quando passaram a vigorar novos valores. Se condenado, Lucas terá a carteira de motorista suspensa por 12 meses. 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Wilson
Wilson - 18 de Novembro às 10:32
Sou contra fiança, porque favorece a quem tem o dinheiro, cometeu o crime pague por ele - em pena- e não com dinheiro. 1.500 incentiva agir da mesma forma outras vezes, a solução seria cana, se está previsto 6 meses ficaria lá os 6 meses para refletir. Com certeza diminuiria muito este tipo de ocorrência.
 
João
João - 15 de Novembro às 13:25
Adágio popular: "mente vazia, oficina do diabo."

publicidade