SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Grupo da Igreja vai dar força aos concorrentes do PAS da UnB

Eles distribuíam abraços, canetas para aqueles que esqueceram e ofereciam orações pelo sucesso dos estudantes na prova

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/11/2016 16:01

Marina Adorno - Especial para o Correio

Marina Adorno/Esp. CB/DA Press


A psicóloga Flávia Motta, 24, mobilizou o grupo de amigos da igreja que frequenta para ir até o local de prova acalmar os estudantes que chegavam para realizar a terceira etapa do Programa de Avaliação Seriada. Eles distribuíam abraços, canetas para aqueles que esqueceram e ofereciam orações pelo sucesso dos estudantes na prova. “Estávamos conversando e um amigo comentou que algumas pessoas estavam fazendo isso fora de Brasília e resolvemos copiar a iniciativa. Um simples abraço pode ajudar muito os estudantes”, contou. Após o fechamento dos portões da Upis, o grupo de amigos foi para o Sigma oferecer conforto para as pessoas que iam realizar a prova de concurso público.

Avaliação


 

A terceira etapa do Programa da Avaliação Seriada da Universidade de Brasília transcorreu tranquilamente na Upis, localizada na 912 Sul. Os portões fecharam às 13h e nenhum estudante ficou de fora, alguns chegaram faltando pouco minutos para o fechamento, mas todos entraram. Nas proximidades, o trânsito estava intenso porque na escola Sigma, ao lado da Upis, acontecia uma prova de concurso. O que causou confusão na entrada entre os concorrentes da seleção do cargo público e os candidatos do PAS.
 

O estudante Guilherme Reinke, 18 anos, chegou com antecedência ao local de prova e estava tranquilo. Ele quer cursar Educação Física na Universidade de Brasília, mas estava confiante em relação aos resultados. “Eu me preparei bem nos outros anos e tive um bom desempenho, então nessa etapa estou mais tranquilo”, disse o jovem. Para garantir um dia de prova mais calmo, Guilherme prefere relaxar na véspera. Ele saiu com os amigos no sábado, porque acredita que se ficasse revisando ficaria mais tenso. “Eu tenho a impressão que acabo desaprendendo quando faço isso, fico mais nervoso”, garante.

    

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade