GDF e empresas investem R$ 2 milhões no carnaval da capital este ano

A Secretaria de Cultura do DF conseguiu R$ 1,5 milhão por meio da Lei de Incentivo a Cultura e vai investir outros 556 mil retirados dos cofres públicos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/01/2017 12:03 / atualizado em 03/02/2017 12:30

O Governo do Distrito Federal e empresários investirão R$ 2.056.000 na estrutura do carnaval da capital federal este ano. O valor foi divulgado na manhã desta terça-feira (31/1), durante coletiva de imprensa. A Secretaria de Cultura do DF conseguiu R$ 1,5 milhão por meio da Lei de Incentivo à Cultura e vai investir outros R$ 556 mil retirados dos cofres públicos. O dinheiro será gasto com 12 grupos de artistas, seis escolas de samba e 45 dos 118 blocos cadastrados para a folia de 2017.

Leia mais notícias em Cidades

O secretário de Cultura, Guilherme Reis, destacou que não é possível pensar nas festividades com 100% de financiamento do governo. “Seria ingênuo a gente pensar que o modelo 100% financiado pelo Estado possa perdurar. Precisamos e queremos colaborar para que agremiações, escolas de samba tradicionais e blocos de rua consigam angariar recursos de forma independente. Eu não estou dizendo, porém, que não cabe ao Estado apoiar o carnaval”, afirmou.

Na coletiva, Guilherme Reis também falou sobre Lei do Silêncio. “Está em curso a construção e edição de uma nova Lei do Silêncio, que substitua a atual, que está defasada em frente a realidade cultural do DF. Estamos preparando para amanhã a assinatura de três decretos pelo governador Rodrigo Rollemberg, que já indicam a intenção de se resolver isso o mais rápido o possível”, destacou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
José
José - 31 de Janeiro às 14:09
Sr. Governador, ao invés de ficar gastando dinheiro com uma porcaria de carnaval, deveria pegar esse dinheiro e comprar remédios de altos custo, ou então melhorar as condições de atendimento dos hospitais, etc...
 
Bruce
Bruce - 31 de Janeiro às 13:43
meu deus chama o ministerio publico que cala boca....