Raparigueiros reúne milhares de foliões no Eixão nos 25 anos do bloco

A organização estima um público de 100 mil pessoas, SSP fala em 30 mil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/02/2017 19:44 / atualizado em 26/02/2017 22:26

Luís Nova/CB/D.A Press


Comemorando o seu 25º ano de existência, o Bloco dos Raparigueiros reuniu milhares de foiliões no Eixão Sul neste domingo (26/2). Os números da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social (SSP) e da organização diferem. A última estimativa da SSP, divulgada às 22h, era de 180 mil pessoas, para a público do Raparigueiros e do Baratona juntos. Já a organização da primeira agremiação dizia que eram mais de 300 mil.



Vestidos de Minnie, a namorada do Mickey, Leonardo Bispo, 31 anos, e Mario Henrique, 31, aproveitaram a festa com muita irreverência. Os dois dizem que o carnaval é a época preferida do ano. "É bom demais isso aqui. Eu gosto de vir todo ano para curitir a folia", disse Bispo.
 
 
O casal Victoria Alves, 19 anos, e Gabriel Oller, 19, também é assíduo no carnaval de rua de Brasília. Victória foi vestida com véu de noiva para a festa, mas avisa: "é só uma brincadeira mesmo". Gabriel conta que todos os anos procura pelos bloquinhos mais animados para passar o carnaval. "A gente gosta muito, todo ano a gente vem, é o carnaval inteiro em bloquinho", brinca.



O presidente do bloco, Wellinton de Santana, 46 anos, fundou a agremiação com mais 24 amigos, em 1992, na Candangolândia. De lá para cá, muita coisa mudou. A festa começou pequena, com os 25 colegas se reunindo em uma praça da cidade para pular carnaval. "Hoje, o bloco tomou outras proporções e vem crescendo a cada ano. Hoje, a gente espera, no mínimo, 100 mil pessoas, podendo chegar até 180 mil no ponto alto da festa", estima Santana.

Ocorreram ao menos quatro brigas durante a festa do bloco neste domingo (26/2). Em uma delas, a polícia montada precisou intervir para separar as confusões. A Polícia Militar também aplicou multas aos motoristas que estacionaram no gramado do canteiro central do Eixo Monumental.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.