Estudantes e professores fazem ato contra violência e opressão à mulher

Evento de conscientização conta com atendimento psicológico, social, jurídico e estético às mulheres de forma gratuita

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/03/2017 09:58 / atualizado em 08/03/2017 15:59

Estudantes e professores do Câmpus Oeste do Centro Universitário Iesb realizam ação de conscientização contra violência e opressão às mulheres. O ato teve início na manhã desta quarta-feira (8/3), na Praça da Ceilândia, em frente à Feira da Cidade. No Dia Internacional da Mulher, o evento conta com atendimento psicológico, social, jurídico e estético às mulheres de forma gratuita.
 
 
De acordo com dados da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) de 2013, Ceilândia possui cerca de 500 mil moradores, sendo 51,78% do sexo feminino. Para a coordenadora do curso de Direito da instituição, a professora Any Ávila,, o dia 8 de março é um momento de reflexão. “É pensar que nós temos direito sim como mulher, e que devem ser respeitados de acordo com a constituição de cada país. Temos que conscientizar a população e lutar por isso”, contou. 

Segundo os organizadores, 200 pessoas passaram pelos estandes e receberam orientações sobre questões jurídicas, como o INSS e andamentos processuais. “Vim aqui para saber como conseguir o benefício (da previdência) para meu filho, que é surdo. Esse tipo de serviço é importante para informar a população”, comentou a aposentada Maria Helena Lima, 70 anos. 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.