Jornal Correio Braziliense

Funcionários do GDF começam capacitação para enfrentar crise hídrica

O curso é organizado em parceria com instituições internacionais e tem a intenção de promover mudanças de forma efetiva no tratamento da água

Gabriella Bertoni - Especial para o Correio
Representantes do governo e da França se reuniram na manhã desta terça para abrirem os trabalhos do Centro de Capacitação para a Água e a Adaptação à Mudança Climática - Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press 
Enfrentando mudanças climáticas e uma grave crise hídrica, Brasília se prepara para mudanças na capacitação de profissionais que lidam com os recursos hídricos. Representantes do governo e da França se reuniram na manhã desta terça-feira (18/4) para abrirem os trabalhos do Centro de Capacitação para a Água e a Adaptação à Mudança Climática. A intenção é fazer mudanças de forma efetiva no tratamento da água. Além disso, a cidade se prepara para receber o 8° Fórum Mundial da Água em 2018, que discutirá o planejamento hídrico no Brasil e na América Latina. 
 
Leia mais notícias em Cidades
 
O curso piloto, organizado pela Hydrus-Brasil em parceria com o Ministério Francês do Meio Ambiente, da Energia e do Mar, o Departamento Internacional de Água e da Agência Reguladora de Água, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), vai capacitar gestores para enfrentar os desafios de melhoria de qualidade e disponibilidade de água.
 
Os trabalhos começam após uma escassez hídrica recorde nos últimos três anos em São Paulo, Brasília e no Nordeste. “Sabemos o quanto é difícil ter essas pessoas preparadas, que geralmente são preparadas durante o trabalho. Nós vamos prepará-las antes”, pontuou Paulo Salles, presidente da Adasa. 
 
O lançamento contou com a presença do embaixador da França no Brasil, Laurent Bili, e do presidente do Departamento Internacional de Água, Jean-François Donzier. O curso será ministrado em nesta terça (18) e na quarta-feira (19) para gestores de órgãos governamentais encarregados pela água, visando o desenvolvimento humano sustentável e a busca do aumento da disponibilidade de recursos hídricos.