Confusão generalizada em bar de Ceilândia tem tiroteio e atropelamento

Vítima segue internada, em coma induzido, e apresenta hemorragia interna

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/06/2017 21:49 / atualizado em 12/06/2017 21:49

Uma briga generalizada em bar de Ceilândia, na madrugada desta segunda-feira (12/6), terminou em atropelamento e fez uma vítima que segue em estado grave no hospital. Rafliu Ribeiro dos Santos, 30 anos, foi atingido por um Fox prata, dirigido por Bruno de Souza Lima, 20, depois de uma confusão em um estabelecimento comercial na QNN 4 da região administrativa. O quadro de saúde da vítima inspira cuidados. Com hemorragia interna, o homem segue internado, em coma induzido, no Hospital Regional de Ceilândia (HRC).
 
 
O autor da tentativa de homicídio foi preso em flagrante. Detido por policiais da 23ª Delegacia de Polícia(P Sul - Ceilândia), Bruno se defendeu alegando que estava protegendo a namorada durante a briga. O delegado-chefe da unidade policial, Victor Dan, contou  que a confusão começou por volta das 4h, quando havia 12 pessoas no bar, a maioria adolescentes e jovens entre 16 e 20 anos. 

Segundo o delegado, um dos envolvidos na briga saiu do local e retornou com mais três rapazes, que efetuaram os disparos. "As investigações agora apuram se havia câmeras no local e o motivo pelo qual levou os jovens iniciaram a confusão. O que sabemos é que todos haviam ingerido grande quantidade de álcool”, esclareceu o delegado que  afirmou ainda: “Depois dos disparos, o autor do atropelamento pegou o carro e o jogou contra a vítima".
 
Ainda de acordo com a polícia, o autor do atropelamento não tem passagens pela polícia e vai responder por tentativa de homicídio. “Contudo, a vítima tem passagem por furto, roubo, corrupção de menores e formação de quadrilha”, esclareceu o delegado. 

Memória

Outra briga de bar, que aconteceu  na madrugada deste sábado (10/6), na quadra QNM 34 de Taguatinga, acarretou no atropelamento de duas pessoas. O motorista Zyldone das Graças Pinheiro Damaceno Filho, 35 anos, que foi agredido durante a briga, chegou a ir para um hospital particular de Ceilândia, onde foi detido pela Polícia Militar do DF. Ele foi preso por tentativa de homicídio e levado para a 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro), onde foi submetido ao teste do bafômetro por uma equipe do Detran, que constatou a embriaguez. 

De acordo com informações da polícia, o motorista participava de uma comemoração em um bar quando começou a confusão. Ele teria sido agredido por um grupo de pessoas que estava no local. Irritado, entrou no veículo e o jogou contra os agressores. Duas pessoas acabaram atingidas. Uma delas sofreu fraturas nas pernas e foi levada para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC).
 
Outro caso de atropelamento que chocou a população de Brasília e acabou na morte de dois jovens aconteceu na madrugada no dia 29 de abril, em São Sebastião. Foi por volta das 4h, na Avenida Principal do Jardins Mangueiral. O veículo, um Hyundai i30 preto, pertencia a Daniel Barreto Batista, 28 anos. Barreto e o amigo Douglas Araujo Silva, 21 anos, estavam sentados em uma calçada quando um terceiro rapaz, identificado como Fernando Salvador Souza Rodrigues, de 18 anos, entrou  no carro de Daniel e avançou com o veículo sobre as vítimas, que morreram.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.