Governo promove consultas públicas em regiões englobadas pela Luos

Serão 24 encontros de 17 de junho a 1º de julho, abertos a qualquer um que queira participar. As reuniões abordarão temas específicos para cada local

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/06/2017 21:00 / atualizado em 14/06/2017 23:01

Ed Alves/CB/D.A Press-2012
O Governo do Distrito Federal promove, de sábado (17/6) a 1º de julho, 24 consultas públicas presenciais para debater a Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos). As reuniões servirão como prévia da terceira e última audiência pública, em 15 de julho. Qualquer pessoa pode participar.
 
A ideia é que todos conheçam a matéria — que vai estipular as regras de ocupação e construção no interior dos lotes — e contribuam para a formulação dela. A iniciativa é uma parceria das Secretarias de Gestão do Território e Habitação, responsável pelo projeto, e das Cidades, a cargo da mobilização.
 
 
O primeiro encontro ocorre no sábado (17/6), no auditório da Administração Regional de Taguatinga. A lista completa das localidades está no Diário Oficial do DF da última segunda-feira (12/6).

Ficam de fora Candangolândia, Cruzeiro, Octogonal/Sudoeste e Plano Piloto, por integrarem o conjunto urbanístico do DF. Fercal, Itapoã e Vicente Pires também não receberão os encontros, pois o processo de regularização dessas três regiões não está finalizado.
 
As consultas integram o Brasília Cidadã, programa que visa aproximar governo e sociedade. “Por meio da gestão participativa, fazemos a discussão chegar às regiões administrativas contempladas no projeto”, explica o secretário adjunto das Cidades, Tiago Coelho.
 
O governo já promoveu duas audiências públicas e três consultas virtuais e criou uma câmara temática, no âmbito da Secretaria de Gestão do Território e Habitação, com integrantes da sociedade civil.
 
Com informações da Agência Brasília

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.