Rollemberg grava vídeo e defende proteção de área que abriga ipê na 207 sul

Moradores querem parar obra em terreno particular usado como área verde; governador disse que negocia com o proprietário para evitar construção no local

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/07/2017 17:05 / atualizado em 10/07/2017 19:58

Reprodução/Instagram

 
O governador Rodrigo Rollemberg aderiu à campanha #MissãoIpê, promovida pelo Correio, ao visitar, nesta segunda-feira (10/7), a área verde da SQS 207 Sul. O local é alvo de uma polêmica. O terreno é privado e seu proprietário deseja usá-lo para construir um prédio comercial. Os moradores, por outro lado, querem a manutenção da área comum.
 

A obra na quadra está suspensa desde 12 de junho, por decisão do próprio governador. Baseado em um despacho da Consultoria Jurídica do DF e após se reunir com moradores, Rollemberg entendeu que a suspensão era necessária para preservar as características do local. "A obra ameaçava árvores de mais de 40 anos e impedia a passagem de pedestres, cadeirantes e ciclistas", afirmou, à época.
 
Em um vídeo divulgado nesta segunda, o governador explica que conversou com o proprietário do terreno para que ele "de forma amigável" fizesse um acordo para evitar que um empreendimento fosse construído no local. De acordo com o Governo de Brasília, as duas partes estão negociando uma forma de compensação para o dono do espaço, como a cessão de um terreno em outra área.

Também no vídeo, Rollemberg chama a atenção para as belezas naturais do local, como um ipê que acaba de florescer no inverno brasiliense. "Há uma reivindicação dos moradores da Asa Sul para que essa área continue de uso comum da população e acho que eles têm razão. Vejam esse ipê cor de rosa e todas essas outras árvores. Isso aqui tudo já se incorporou à paisagem urbana do Plano Piloto", concluiu.
 
Pedro Ventura/Agência Brasília
 

 
Moradores

Os moradores da quadra afirmaram ter recebido bem a manifestação de Rollemberg, mas cobram mais atitudes práticas por parte do governador, como a desapropriação do terreno. Em maio, eles se reuniram com o líder do Executivo no Palácio do Buriti e dizem que, desde então, o caso "tem caminhado muito devagar". 

"Já deveríamos ter um ato de desapropriação ou de permuta feito. O ponto positivo é que a obra parou. [Na reunião], ele disse que ia tentar a solução imediata e, depois, ia partir para a definitiva. A imediata surgiu [a obra foi embargada], mas a definitiva está demorando. Vamos continuar a mobilização", afirmou Murilo Marques, integrante do movimento "O verde é nosso SQS 207". 

 

 

#MissãoIpê

 

O Correio tem uma missão para quem curte essa época colorida pelos ipês na capital do país. Sabe aquele ipê bem florido te chamou a atenção para uma foto? Muitas das vezes, ele acaba se transformando numa selfie ou uma foto perfeita. Se você, leitor, postá-la com a hashtag #MissãoIpê, a imagem de sua autoria poderá aparecer no Instagram do @CBfotografia. Ao longo da semana, os jornalistas do Correio escolherão as melhores e a cada segunda-feira, elas serão postadas no perfil do jornal. Então, se prepare, basta escolher aquele ipê bonito, e correr pra postar com a hashtag #MissãoIpê.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Leonardo
Leonardo - 11 de Julho às 11:28
Se acham tão importante que a área permaneça vazia, os vizinhos podem fazer uma vaquinha e comprar o terreno para deixá-lo do jeito que está. Sacanagem é usar dinheiro do resto da população para desapropriar um negócio que vai beneficiar LEVEMENTE uma meia dúzia de privilegiados habitantes da Asa Sul.