Publicidade

Estado de Minas

'Não precisa isso', implorou servidora do MinC antes de ser morta; vídeo

A Polícia Civil vai usar imagens gravadas pelo sistema de segurança dos prédios para buscar os assassinos de Maria Vanessa Veiga Esteves


postado em 09/08/2017 10:45 / atualizado em 09/08/2017 15:05

(foto: Minervino Júnior/CB/D.A. Press)
(foto: Minervino Júnior/CB/D.A. Press)


A Polícia Civil vai usar as imagens gravadas pelas câmeras dos prédios da SQN 408 na busca pelos dois homens que roubaram e mataram a servidora pública Maria Vanessa Veiga Esteves, 55 anos. A analista do Ministério da Cultura (MinC) foi morta a facadas na noite de terça-feira (8/8), no estacionamento do prédio onde morava havia dois anos. Testemunhas contaram que Maria Vanessa não reagiu ao assalto e que teria dito "leva tudo, mas não precisa disso". 
 
 
 
As imagens reunidas pela polícia, e obtidas pela TV Brasília, mostram o momento em que ela estaciona o carro em frente ao bloco residencial. Logo depois, aparece um homem usando blusa branca com capuz e calça escura. Ele caminha em direção ao veículo da vítima. Momentos depois, de outro ângulo, ele volta correndo com um objeto que parece ser a bolsa de Maria Vanessa. Um segundo homem, de boné, blusa roxa, short e uma mochila escura nas costas, também corre. 
 
 

Uma moradora, que não quis se identificar, contou à reportagem da TV Brasília os momentos de desespero e o pedido de socorro de Maria Vanessa Veiga. A testemunha afirmou ter ouvido a voz da servidora pública e, pela janela, viu a covardia dos criminosos que a mataram. "Eu escutei ela falando e apareci na janela. Eles estavam segurando ela e ela falava 'Não precisa isso. Leva tudo, mas não precisa isso'. Um puxou a faca e acertou as costas dela, atrás. Isso é uma covardia", lamentou a mulher. Ferida, ela ainda continuou a pedir ajuda, segundo a moradora. "Ela deu grito bem alto de socorro, dizendo 'Eles me deram uma facada' e aí caiu. Levaram alguma coisa dela, não sei se bolsa, mas alguma coisa levaram", relatou.

O crime  

Segundo informações da Polícia Civil, o assassinato da servidora ocorreu depois das 23h. Os investigadores estiveram no apartamento da vítima ainda de madrugada, e a 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) investiga a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Os criminosos deixaram para trás a faca usada para matar Maria Vanessa. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou no local para prestar socorro à vítima mas ela já estava morta. Os criminosos continuam foragidos. 

 

Com informações da TV Brasília 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade