Universidade abre vagas de tratamento gratuito para vítimas de AVC

A fisioterapia utiliza realidade virtual para recuperar coordenação motora e aumentar força muscular após derrame

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2017 12:28 / atualizado em 09/08/2017 12:44

Faiara Assis
 
Estão abertas as inscrições para projeto da Universidade Católica de Brasília que utiliza realidade virtual para recuperar coordenação motora e aumentar força muscular de pacientes que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC). O programa do curso de Fisioterapia é gratuito, e atende pacientes entre 40 e 70 anos de idade. Os exercícios para a recuperação de sequelas neurológicas serão realizados com o uso de jogos de realidade virtual, durante dois meses de tratamento, sendo três sessões por semana, com duração de 60 minutos.
 

O programa tem como objetivo incentivar a independência nas atividades diárias e promover a reabilitação dos pacientes, possibilitando a melhora do tônus muscular, aumento da força muscular e do equilíbrio, além da coordenação motora. A  professora do curso de Fisioterapia da UCB Erika Baptista Gomes, conta que o AVC é uma das principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo. Ela aponta que, como o tratamento é demorado e exige a repetição na execução de tarefas motoras, acaba se tornando monótono para os pacientes.

As inscrições devem ser feitas na recepção da Clínica Escola de Fisioterapia, no Bloco F da Universidade Católica de Brasília, no Pistão Sul. Os pacientes precisam levar o  caminhamento médico com liberação para fisioterapia, conseguir caminhar de forma independente, compreender as atividades e não ter passado por trauma ou procedimento cirúrgico nos últimos seis meses.

Serviço
Realidade Virtual para reabilitação de pacientes             
Onde: Câmpus I - QS 07 – Lote 01 – Pistão Sul – DF         
Local: Recepção da Clínica Escola de Fisioterapia – Bloco F.         
Mais informações: (61) 3356-9141
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.