Cultura popular e do interior é tema de sarau semanal em Planaltina

Sarau Cultural em Planaltina reúne, todas as quartas-feiras, moradores da região e de outras cidades do DF para passeio cultural pela literatura e pela música

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/08/2017 06:00 / atualizado em 10/08/2017 23:16

Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press

As memórias dos forrós de sábado à noite transparecem no olhar atento da dona de casa Odália Pereira, 80 anos. Com um sorriso no rosto, ela cantarola as músicas tocadas na viola. A volta no tempo se tornou rotina nas quartas-feiras. Toda semana, ela assiste ao Sarau Cultural no Interior, em Planaltina. A cada edição, um tema relacionado a cultura popular e do interior é abordado, por meio da música e da poesia. “Não temos muitos eventos culturais em Planaltina, então eu tento aproveitar essas oportunidades. Eu não perco uma apresentação, venho sempre”, conta dona Odália, empolgada.
 

Realizado semanalmente às quartas-feiras, o Sarau Cultural é uma iniciativa do Instituto de Ação Comunitária (IAC) e coordenado por Salviano Guimarães, 74 anos, fundador do espaço. Figura  conhecida no Distrito Federal, o arquiteto, ex-deputado distrital e ex-professor da Universidade de Brasília (UnB), explica que a paixão por Planaltina é antiga: ele foi administrador da região entre 1979 e 1985, e garante que não consegue ficar uma semana sem visitar a cidade. “Eu amo Planaltina e queria fazer algo para a população daqui. A educação no Brasil deixa a desejar culturalmente, então decidimos fazer um projeto para incluir formação cultural para a população”, afirma.
 
Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press
 

Com apresentações desde fevereiro deste ano, o Sarau é patrocinado por uma empresa de telefonia e pela Lei de Incentivo à Cultura do Governo do Distrito Federal (veja O que diz a lei). O curador literário do Sarau, Luis Ricardo Magalhães, 59 anos, ressalta que o projeto pretende criar um diálogo entre o erudito e o popular, além de gerar debates sobre cultura. “Focamos na música e na literatura regionais, pois elas existem muito antes de Brasília”, explica. Além disso, o Sarau será usado como elemento pedagógico e curricular, já que está sendo gravado na forma de 40 programas e dois documentários, para ser divulgado nas escolas e criar debates culturais no ambiente acadêmico.

Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press

Encontro de gerações

Para o assessor parlamentar Amaury Pessoa, 72 anos, o projeto é “um encontro de Planaltina consigo mesma”. Morador do Plano Piloto, ele não perde uma edição do encontro. “Espero ansiosamente pelas quartas-feiras. Eu venho porque amo música, literatura e, claro, Planaltina. É uma experiência sensacional, principalmente porque promove esse encontro de gerações, todos unidos por amor à cultura”, conta ele. O evento recebe cerca de 120 pessoas semanalmente, especialmente jovens e idosos. E quem pensa que os mais novos não largaram o celular está enganado. A atenção dos adolescentes estava totalmente no som da viola. É o caso da estudante Lis Monteiro, 14 anos. Amante da música erudita devido à influência do pai, a menina acredita que o evento é importante para a formação dos estudantes. “Além de ser bonito de escutar, faz parte da nossa cultura. É importante que a população tenha esse contato”, reflete.

O músico Roberto Corrêa, 60 anos, também se impressionou com o interesse dos jovens. Ele foi convidado a se apresentar no Sarau ontem, acompanhado de quinteto de cordas, flautas, percussão, viola caipira e viola de cocho. “Planaltina é uma cidade com o ambiente cultural bem consolidado, então foi gratificante tocar para esse público. O nosso recital também foi informativo, explicamos sobre os instrumentos e as combinações. A plateia ficou muito entretida.”
 
 
 
Quem não tirou os olhos da performance foi o estudante Eric Alexander Alves, 15. Para ele, o mais interessante foi conhecer um pouco mais sobre o instrumento que toca, o violão. “É a primeira vez que eu escuto esse estilo de música pessoalmente. Achei fascinante, não é um estilo musical ao qual eu esteja acostumado”, diz.

A servidora da Secretaria de Cultura Giovana Rocha explica que esse é o principal intuito do projeto: dar acesso à cultura para aqueles que não têm essa possibilidade facilmente. “Essa mistura de literatura e música é um projeto muito bonito. É preciso desconstruir essa ideia que cultura erudita é coisa da elite, então é uma grande oportunidade para a população de Planaltina”, ressalta. Na próxima semana do Sarau, será apresentada a Literatura de Cordel, e a expectativa dos organizadores é que o público aumente cada vez mais.

* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Comunidade unida

Fundado em 1981 por um grupo de voluntários, o Instituto de Ação Comunitária (IAC) é um centro de convivência sem fins lucrativos, voltado para a comunidade local de Planaltina. A inciativa oferece várias atividades, especialmente nas áreas de cultura, educação, socialização e turismo. O público é composto majoritariamente por maiores de 65 anos, 
mas qualquer pessoa pode participar das atividades.

O que diz a lei

Apoio a projetos culturais
A Lei de Incentivo à Cultura, conhecida como Lei Rouanet, institui o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), que tem o intuito de apoiar e direcionar recursos para investimentos em projetos culturais. Os produtos e serviços que resultarem desse benefício serão de exibição, utilização e circulação públicas. Atualmente, mais de 3 mil projetos são apoiados a cada ano por meio desse mecanismo.

Anote

Sarau Cultural no Interior 

Data: todas as quartas-feiras, até 27 de dezembro
Local: Praça Cel. Salviano Monteiro Guimarães, Quadra 55, lote 01, Planaltina-DF. Esquina da Avenida Goiás
Horário: das 15h às 17h
Entrada franca

Atividades do IAC 

Baile dos idosos
Às segundas, terças e quartas-feiras,  das 14h às 16h

Biblioteca para a comunidade
Aberta todos os dias, das 14h às 18h

Dança cigana e forró

Às terças-feiras, das 14h às 16h
Jogos de salão: dominó e truco
Todos os dias, das 14h às 18h

Reforço à aprendizagem: aulas de revisão das disciplinas básicas, com reforço na leitura, escrita e aritmética. Às segundas, terças e quartas-feiras, das 14h às 16h

Sarau cultural no interior: apresentações musicais e literárias, criando uma simbiose entre as culturas tradicional, regional e clássica, com artistas e grupos diferentes. Às quartas-feiras, das 15h às 17h

Teatro
Às terças-feiras, das 14h às 16h

Contato para mais informações: José Pedro Oliveira — 98100-2279
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.