Greve de vigilantes é suspensa e visitas são autorizadas na UTI do Base

Categoria estava paralisada desde terça (8/8) por causa do atraso dos salários, vales alimentação e transporte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/08/2017 17:35 / atualizado em 11/08/2017 22:40

Minervino Junior/CB/D.A Press
 

Parte da população do Distrito Federal passou por alguns transtornos esta semana por causa da greve dos vigilantes deflagrada na terça passada, (8/8). A classe reivindicava o pagamento de salários, vales alimentação e transporte em atraso. Com a falta de segurança, as visitas de familiares a pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base (HBDF) estavam suspensas.
 

A Secretaria de Saúde do DF informou da suspensão da greve dos vigilantes na unidade de saúde por volta das 14h40 desta sexta (11/8). "As visitas foram retomadas e estão ocorrendo normalmente", confirmou.
  
O Sindicato dos Vigilantes do DF informou que a greve foi suspensa após três empresas (Global, Brasília Segurança e Ipanema) efetuarem os pagamentos dos funcionários, atrasados desde segunda (7 /8). "Os vigilantes da empresa Confederal também devem suspender a greve, a qualquer momento, quando o pagamento for feito”, disse o sindicato.

De acordo com o sindicato, o hospital é responsável por escolher quais setores devem permanecer com segurança, porque durante as paralisações a categoria atua com número de funcionários reduzido. "A gente trabalha com pelo menos 30% do efetivo. Apesar de ser uma irresponsabilidade das empresas em deixar de efetuar os pagamentos", conta. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.