Amigos e familiares homenageiam servidora do MinC em missa de sétimo dia

Maria Vanessa foi assassinada na terça-feira da semana passada (8/8) a facadas. Nesta segunda, cerca de 300 pessoas relembraram à jornalista, em uma missa celebrada na igreja Dom Bosco, na Asa Sul

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/08/2017 21:07 / atualizado em 14/08/2017 21:54

 
Cerca de 300 pessoas se reuniram no início da noite desta segunda-feira (15/8) na igreja Dom Bosco, na 701 Sul, para homenagear Maria Vanessa Veiga Esteves, de 55 anos, brutalmente assassinada na terça-feira da semana passada, (8/8), na 408 Norte. A celebração não foi fechada e, a pedido de amigos e familiares, o sétimo dia de falecimento da servidora do Ministério da Cultura foi colocado na tradicional lista de intenções da paróquia. 
 

A homilia do padre abordou, além da dor da despedida de um ente querido, a violência que tem assolado o Distrito Federal nos últimos anos. Ao menos 20 pessoas morreram vítimas de latrocínio em todo o DF de janeiro a julho deste ano, segundo um levantamento divulgado recentemente pela Secretaria de Segurança Pública. Desse total, dois ocorreram no sétimo mês do ano e um no mês anterior, em junho.

Wanderlan Fernandes Guedes Filho, colega de trabalho de Vanessa, conta a missa foi muito emocionante. "Houve um momento em que o padre abriu um espaço para o caso de alguém querer dar alguma palavra, fazer uma homenagem a Vanessa. Mas em vez de ir alguém, fazer um discurso, os amigos optaram por cantar. Ela gostava muito de música e uma cantora entoou essa canção que Vanessa adorava. Foi um momento melhor que qualquer palavra. Esse canto falou mais ao coração", conta Wanderlan, que era gestor direto da servidora. Além dos amigos do MinC, companheiros da pós-gradução que a servidora cursava na Universidade de Brasília (UnB) também estiveram presentes. 

Como uma última homenagem, o pessoal do setor de Vanessa no MinC fará nesta terça-feira, em um momento íntimo. "Combinamos que nós colegas vamos relembrar Vanessa sempre. E amanhã teremos a oportunidade de dizer alguma coisa, de falar o que tiver sentido, na ideia de curar as feridas", completou Wanderlan. 

Memória


Maria Vanessa foi assassinada a facadas após ser roubada na SQN 408 da Asa Norte, onde morava há dois anos. Segundo a Polícia Civil do DF (PCDF), a morte ocorreu depois das 23h de terça-feira (8/8), após a vítima ter sido abordada por dois homens. Os suspeitos levaram a bolsa e o celular dela depois de esfaqueá-la. Dois suspeitos foram detidos no dia seguinte, na quarta-feira (9/8).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.