Tentativas de femincídio registraram aumento de 288,9% neste ano

O caso de um rapaz acusado de jogar a namorada nas rodas de um caminhão na EPTG aumenta as estatísticas de barbáries contra a mulher

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/08/2017 06:00

No Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), uma mulher que ainda não teve a identidade revelada está à beira da morte. A jovem faz parte de uma estatítisca revoltante ligada à tentativa de femincídio. Na madrugada de ontem, ela foi atropelada depois de ser jogada pelo namorado contra contra um caminhão que trafegava no sentido Plano Piloto—Estrada Parque Taguatinga (EPTG). Depois do crime, Lucas Ribeiro Bragança, 21 anos, saiu correndo, mas foi capturado pelos ocupantes do veículo. Até o fechamento desta edição, ele estava preso na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil. Apenas neste ano, de janeiro a junho, 35 mulheres sofreram tentativas de assassinato. Um acréscimo de 288,9% desse tipo de crime se comparado ao mesmo período do ano passado, em que 9 foram vítimas.
 
 
CB/D.A Press
A tragédia de ontem ocorreu por volta da 1h da manhã, quando o caminhão de coleta de lixo do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se dirigia para o centro de distribuição na Cidade Estrutural. Essa seria a última viagem, mas os trabalhadores acabaram surpreendidos com o fato. O motorista, ainda a uma certa distância, percebeu que um casal discutia no canteiro próximo à pista. “Pela gesticulação dava para notar que eles brigavam”, relata o condutor, que trafegava a menos de 60km/h. Ao chegar mais próximo, o motorista levou um susto. “Percebi que ele foi para trás da moça. Em questão de segundos, o homem a arremessou contra o caminhão. Tentei desviar e não foi suficiente. Ela se machucou. Eu desci pra socorrer. Fiquei em choque com a situação”, destacou.

Depois disso, o acusado seguiu em fuga. Entrou correndo em um supermercado que estava em funcionamento. “Ele chegou falando que alguém estava querendo assaltá-lo. Só que depois dois homens entraram contando o que ele tinha feito”, detalhou um funcionário do estabelecimento. Algumas pessoas tentaram agredir Lucas, porém, os atendentes e caixas da loja impediram a ação. “O rapaz estava bem transtornado. Não dava para saber se ele tinha apenas bebido ou talvez consumido alguma droga”, contou. No momento havia alguns clientes na supermercado, que ficaram assustados com a situação. A Polícia Militar chegou ao local em pouco menos de 10 minutos. A mulher foi levada com urgência pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital de Base.


Investigações

Para a Polícia Civil, não há dúvidas em relação ao caso. Lucas foi autuado por tentativa de feminicídio. Os investigadores não conseguiram identificar a vítima, uma vez que ela não possuía nenhum documento. Além disso, nenhum familiar havia comparecido ao hospital até o fechamento desta edição. “Estamos acompanhando o estado da vítima. A última informação que tivemos é que o estado de saúde dela ainda é considerado gravíssimo. Ela teve perda de massa encefálica e, caso sobreviva, o braço direito pode ser amputado”, revelou Paulo Henrique Almeida, delegado adjunto da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.