Aulas em prédio da UnB devem ser retomadas nesta terça-feira

Alunos e instituição entraram em um acordo que possibilitou a desocupação do prédio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/08/2017 09:04 / atualizado em 22/08/2017 09:04

Thiago Soares/ CB/ D.A Press
A desocupação do Blocos de Salas Sul na Universidade de Brasília (UnB) ocorreu sem nenhum transtorno. Após intermediação do Ministério Público Federal (MPF), alunos e Universidade de Brasília entraram em um acordo que possibilitou a desocupação do prédio. A previsão é de que as aulas recomecem na manhã desta terça-feira (21/8).

Leia mais notícias em Cidades

A reunião com duas promotoras aconteceu na tarde de segunda-feira (21/8) e demorou praticamente duas horas. No encontro, foram analisadas as reivindicações dos alunos, que ocupavam o prédio desde 14/8.
 
O grupo tinha uma extensa pauta de reivindicação. Entre as reclamações atendidas estão: a realização de uma auditoria dos contratos das empresas de terceirização; a realização de seminários e debates públicos sobre as contas da universidade e a situação da educação pública no Brasil, no prazo de 15 dias; a posse do coordenador do Centro de Convivência Negra, no prazo máximo de 10 dias; a criação de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no prazo de 90 dias, referente à remodelagem do sistema de cotas raciais, de modo a evitar fraudes nos futuros vestibulares/processos seletivos da UnB; e a inclusão da pauta da implementação das cotas raciais em toda a pós-graduação da UnB na Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação (CPP), no Conselho Universitário (Consuni) e no Conselho de Pesquisa e Extensão (Cepe).

"Algumas pessoas não acreditaram em nossa ocupação e acharam que não daria em nada. Essa conquista é uma prova que os estudantes devem lutar pelos seus direitos", afirmou um aluno da instituição. Logo após a reunião, os estudantes começaram a retirar as cadeiras e carteiras que formavam as barricadas na entrada do prédio. A estimativa é que ao menos 20 pessoas estavam dentro do BSA Sul.

 
Uma equipe da reitoria fez a vistoria no prédio e até então, não constatou nenhum dano. Por volta das 18h, de segunda_feira (21/08), o chefe de gabinete da reitoria, Paulo César Marques, levou o documento que sinalizava o acordo para o Movimento Negro.

Por meio de nota pela assessoria de comunicação, a reitoria da UnB afirmou que, "manifesta seus agradecimentos ao Ministério Público Federal, que mediou a desocupação, e reafirma o seu compromisso com o diálogo com todos os segmentos, como canal imprescindível para a gestão democrática da Universidade, buscando sempre a excelência do ensino, da pesquisa e da extensão". 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.