Motoristas de aplicativos se reúnem para doação de sangue no Hemocentro

Cerca de 15 motoristas do Uber e Cabify se reuniram em frente ao Hemocentro de Brasília para realizar uma manifestação pacífica e um mutirão de doação de sangue

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/08/2017 18:14 / atualizado em 23/08/2017 07:11

Ingrid Soares/Esp CB/DA Press
 

Um grupo com ao menos 15 motoristas de aplicativos de transportes se reuniram na manhã desta terça-feira (22/8) em frente ao Hemocentro de Brasília, na Asa Norte. A doação de sangue, segundo eles, serviu também para protestar contra a disparada do preço da gasolina, por melhores condições de trabalho e por equiparação do preço de tabela para o Distrito Federal. Cada um dos manifestantes pegou uma senha e aguardou a vez de doar.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

Bismarck Konrad Hegermann, 50 anos, é o presidente da Associação de Motoristas de Transporte Individual por Aplicativo (Amstip) e motorista de Uber há nove meses. Ele explica que o protesto pacífico combina reinvidicações sérias com um gesto de solidariedade. "Queriamos fazer algo diferente, que beneficiasse a sociedade, afinal esse é o nosso papel. Já que conseguimos melhorar a mobilidade, por que não beneficiar pessoas que precisam de sangue?", anima-se.

 

Ingrid Soares/Esp CB/DA Press
  

 

O motorista explica que entraram em contato com o Hemocentro para combinar a ação. "Eles adoraram a ideia, tanto que escolhemos um horário que não atrapalhasse a rotina deles. Mandamos também um oficio para a Secretaria de Segurança, foi tudo bem organizado", afirma Bismarck.

 

Paulo Freitas, 40 anos, dirige para o Uber e o Cabify há um ano e dois meses. Ele conta que já é doador de sangue e reforça a importância do ato. "Viemos todos de boa vontade. Além de reivindicar melhorias para o nosso trabalho, vi mais uma chance de contribuir com o próximo".

 

Cada motoristas passou por triagem, entrevista e coleta de sangue. Depois, os doadores receberam um lanche reforçado. A Chefe do Núcleo de Captação de Doadores do Hemocentro, Kelly Barbi, relata que o Hemocentro de Brasília apoia todas as iniciativas que visem ampliar e dar visibilidade à doação de sangue. 

 

Condições Para Doação

 

- Gozar de boa saúde (avaliação médica no Hemocentro);

- Estar alimentado; 

- Não fazer uso de medicamentos;

-Ter entre 16 a 69 anos de idade (16 e 17 anos, mediante consentimento formal do responsável legal);

- Pesar acima de 50 quilos e ter índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 18,5 (descontar o vestuário);

- Apresentar documento oficial com foto, em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade. Os documentos aceitos são: carteira de identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira nacional de habilitação, passaporte, carteira profissional emitida por classe ou carteira do doador da FHB. Em caso de cópias de documentos, estes deverão estar autenticados em cartório. Não são aceitos crachás funcionais e carteiras estudantis;

- Ter dormido por pelo menos seis horas, com qualidade, na noite anterior à doação;

- Não praticar exercícios físicos nas 12 horas anteriores à doação;

- Não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;

- Não ter se submetido à endoscopia nos 6 meses anteriores;

- Não ter feito tatuagem, piercing ou maquiagem definitiva nos 12 meses anteriores;

- Evitar fumar até duas horas antes da doação.

 

Onde doar 

 

A doação pode ser feita na Fundação Hemocentro de Brasília, no Setor Médico Hospitalar Norte, Quadra 03, conjunto A, Bloco 03 - Asa Norte. O local funciona de segunda-feira a sábado, das 7h às 18h. Agendamento de doações: disque 160 – Opção 2.

Para formação de grupos de doadores de sangue ou medula óssea ligue: 3327-4413 ou 3327-4447 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.