Publicidade

Estado de Minas

Morre Palmerinda Donato, pioneira e amiga pessoal da família Kubitschek

Após ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Palmerinda Donato foi diagnosticada com pneumonia e não resistiu. Ela tinha 85 anos


postado em 26/08/2017 10:47 / atualizado em 26/08/2017 10:47

(foto: Edy Amaro/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Edy Amaro/Esp. CB/D.A Press)

 

Morreu na noite desta sexta-feira (25/8) a pioneira Palmerinda Vidal Donato, 85 anos, no Hospital Santa Helena. Ela deu entrada na unidade de saúde na última segunda com um quadro de desidratação. Devido a complicações, teve que ser internada na Unidade de Terapia Intensiva  (UTI) onde foi diagnosticada com pneumonia e não resistiu. O velório será neste domingo (27/8), às 13h30, na Igreja Presbiteriana, Asa Sul. O sepultamento, ocorreá às 15h no Cemitério Campo da Esperança

 

 

Leia mais notícias em Cidades 

 

Palmerinda nasceu no município de Sapucaia (RJ) e veio para Brasília depois de trabalhar ao lado de Juscelino Kubitschek, para quem fez campanha presidencial em 1955, como chefe do Comitê Feminino do Leme. Farmacêutica por formação, nunca exerceu a profissão, pois, apaixonada pelas letras, se tornou uma escritora memorialista brasileira.

Foi funcionária da Casa da Moeda do Brasil e, posteriormente, de outros órgãos públicos, encerrando sua carreira como auditora da Receita Federal. Sempre envolvida com a arte, também fundou a Academia Internacional de Cultura, da qual foi presidente por 16 anos.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade