Pai de irmãs atropeladas no Gama volta ao velório após passar mal

O pai das mulheres e avô do bebê, Man Sun Go, que também se feriu no acidente, esteve por duas vezes no Cemitério do Gama para despedir-se

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/08/2017 16:30 / atualizado em 29/08/2017 17:36

Ricardo Faria/Esp. CB/D.A press
 

O velório de Gabriela de Jesus Carvalho, 19 anos, da irmã dela, Rute Ester de Jesus Carvalho, 22, e do bebê Erico Henrique Carvalho, de 6 meses, filho de Rute, segue sob comoção e pedidos por justiça. Eles perderam a vida após serem atingidos por um Hyundai Azera preto desgovernado no último do domingo (28/9), no Gama. O condutor, um adolescente de 17 anos, é suspeito de dirigir em alta velocidade e sob efeito de álcool.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

O pai das mulheres e avô do bebê, Man Sun Go, que também se feriu no acidente, esteve por duas vezes no Cemitério do Gama para se despedir das filhas e do neto. Debruçado sobre os caixões, o idoso não conteve a tristeza profunda e teve de ser retirado do local por parentes. Ele acompanhou o restante da cerimônia do lado de fora da capela, sentado inconsolável em uma cadeira de plástico.

Segundo os familiares, o pai do adolescente que conduzia o carro se comprometeu a pagar todos os custos do funeral, estimados em R$ 10 mil, e, até o momento, repassou R$ 1 mil à família das vítimas.  “Ele mandou que dividíssemos o valor que seria gasto no cemitério e na funerária, mas só conseguimos fazer o velório porque recebemos doações”, explicou Elias Carvalho, primo das vítimas.

Um culto foi realizado pelo pastor na capela que abriga os corpos antes da remoção dos caixões. Cerca de 200 pessoas aguardam o sepultamento dos corpos, que estava previsto para começar às 16h30.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.