Negociação entre rodoviários e empresários será retomada segunda-feira

Os rodoviários reivindicam reajuste salarial de 10%, além de aumento do tíquete-alimentação, da cesta básica, do plano de saúde e do plano odontológico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/08/2017 14:44 / atualizado em 31/08/2017 00:01

Ed Alves/CB/D.A Press
 
Após quatro horas tentando chegar a uma solução, rodoviários e representantes das empresas de ônibus do Distrito Federal (Piracicabana, São José, Urbi, Pioneira, Marechal, além das linhas do BRT e Santa Maria) suspenderam a reunião de conciliação. Um novo encontro ficou marcado para a próxima segunda-feira (4/9). A reunião, mediada pela vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT), desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, será retomada às 9h30, no TRT, e, até lá, o Sindicado dos Rodoviários garantiu a circulação normal dos ônibus.
 
 
Os rodoviários reivindicam reajuste salarial de 10%, além de aumento do tíquete-alimentação, cesta básica, plano de saúde e plano odontológico. Porém, as empresas de ônibus alegam não ter condições de arcar com aumento superior ao percentual de reposição da inflação. Para chegar a um acordo, a procuradora do Trabalho Paula de Avila e Silva Porto Nunes propôs o reajuste salarial de 4,5%; aumento de 5% no valor do tíquete-alimentação; 6% na cesta básica; 14% no plano de saúde; e 14% no plano odontológico. As partes se comprometeram a analisar a proposta do Ministério Público do Trabalho antes da próxima reunião.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.