Governo entrega projeto de implementação do Hospital Oncológico no DF

Orçada em mais de R$ 166 milhões, a unidade de saúde contará com 172 leitos de internação, 20 deles para a unidade de terapia intensiva (UTI). Será construído ao lado do Hospital da Criança de Brasília José Alencar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/08/2017 18:45 / atualizado em 30/08/2017 18:47

Pedro Ventura/Agência Brasília
Os brasilienses passarão a contar com uma unidade hospitalar especializada em tratamento de câncer. O governador Rodrigo Rollemberg entregou, nesta quarta-feira (30/8), o projeto de implementação do Hospital de Especialidades Cirúrgicas e Centro Oncológico de Brasília (Hecco – BSB) à Caixa Econômica Federal. A cerimônia ocorreu no Palácio do Buriti.


Segundo o GDF, o objetivo é aumentar o acesso dos pacientes ao tratamento do câncer. O projeto consiste em uma unidade hospitalar com 172 leitos de internação, sendo 20 leitos destinados à unidade de terapia intensiva (UTI). Além disso, o documento prevê consultórios multidisciplinares, alas para tratamento de quimioterapia e radioterapia e salas de cirurgia conjugadas.

O chefe do Executivo Local agradeceu a colaboração de todos os envolvidos no projeto, além de apontar a importância da obra para a capital. “Quero agradecer toda a equipe da Secretaria de Saúde, todos que sonharam com esse projeto, que colaboraram, porque foi trabalho de muitas mãos. Essa não é uma obra de governo, é uma obra de Brasília”. 

O secretário de Saúde do DF, Humberto Fonseca, classificou a proposta como um momento histórico para a saúde do DF. “Daremos estrutura melhor e atendimento de mais qualidade para os pacientes com câncer”, disse.
 
O valor previsto da obra é de R$ 166.358.448, um ajuntamento de recursos federais (R$ 121.998.888) e do Governo do Distrito Federal (R$ 44.359.560). A unidade de saúde ficará ao lado do Hospital da Criança de Brasília José Alencar, no Setor de Áreas Isoladas Norte, numa área de 33 mil metros quadrados. Agora, os documentos da obra serão submetidos a análise para abertura do processo licitatório.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.