Tempo fecha no fim da tarde no DF, mas ainda não é chuva

O horizonte esbranquiçado pode até ser confundido com nuvens de chuva, mas, segundo o Inmet, trata-se de névoa seca

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/09/2017 18:30 / atualizado em 02/09/2017 18:31

Arquivo pessoal
Muitos brasilienses podem ter se enchido de esperança com o horizonte esbranquiçado dos últimos dias. Mesmo semelhantes a nuvens de chuva, ainda não se trata do fim da estiagem, mas de névoa seca, comum nesta época do ano. As impurezas e a poeira que se acumulam no chão durante no período são jogadas para o céu pelo vento, mudando a tonalidade do horizonte. 

 
No fim da tarde deste sábado (2/9), o pôr do sol garantiu um show à parte, pois a névoa seca ofereceu tons avermelhados ao espetáculo. "É mais uma característica do período seco. O céu fica coberto por uma cortina de fumaça e pode até dar uma impressão de chuva, mas ainda não é. Com isso, o pôr do sol fica em tons avermelhados", explica o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Manuel Rangel. A previsão é de que a estiagem só termine na segunda quinzena de setembro, quando as primeiras chuvas consideráveis devem chegar. 

Arquivo pessoal
Quem passou pelo Guará, pela Candangolândia e por Águas Claras se surpreendeu com a névoa e até imaginou que pudesse se tratar de queimadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, na tarde de hoje a corporação atuava em 23 ocorrências, entre incêndios de pequeno e médio portes, mas nenhum na região dos relatos. A umidade relativa do ar voltou a subir, durante o sábado: a mínima registrada foi de 26%. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.