Incêndio: amigos se unem para ajudar grávida de 38 semanas que perdeu tudo

Bárbara Ribeiro, grávida de 38 semanas, morava em uma das casas consumidas pelas chamas com a filha de 5 anos, a mãe, e dois irmãos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/09/2017 15:18 / atualizado em 03/09/2017 16:27

Corpo de Bombeiros/Divulgação
Moradores do Guará I, estão mobilizados para ajudar uma família que perdeu tudo no incêndio ocorrido na QI 11, na noite de sábado (1º/9). Duas, das três habitações que haviam no lote foram totalmente consumidas pelas chamas. Em uma delas, morava Bárbara Ribeiro, 24 anos, grávida de 38 semanas, a filha dela, de 5 anos, a mãe da jovem, e os dois irmãos. Para tentar ajudá-los um grupo de pessoas está recolhendo doações de roupas de bebê, mantimentos e utensílios de casa.

Ninguém se feriu no incêndio, mas um cachorro morreu intoxicado pela fumaça. Amiga da família há 15 anos, Mitaly Suane Cordeiro Flores, 25, é uma das organizadoras do grupo que está reunindo as doações. "Estamos aceitando qualquer tipo de ajuda, como roupas de bebê, fraldas, roupas de adultos, alimentos e utensílios para o lar", disse. 

A secretária explicou que algumas pessoas já fizeram doações. As organizadoras farão uma primeira seleção para entregar os objetos à família. O que não for útil neste primeiro momento, irá para um brechó na tentativa de arrecadar dinheiro e repassar para eles. “A gestante está desempregada, assim como o pai do bebê. Não tem como a gente deixá-los passar por essa situação sem fazer alguma coisa”, contou.
 
Uma das irmãs da gestante, Jorgeana Ribeiro, 38, contou que o fogo começou na casa ao lado. Na hora ela estava na residência junto com a irmã grávida, a sobrinha de 5 anos e o cunhado. “Quando fomos ver só deu tempo de correr. Saí descalça. Perdemos tudo. Documento, roupas íntimas, alimentos”, lamentou.

A atendente de farmácia contou que a família está se dividindo entre casa de amigos. A mãe dela, de 62 anos, está internada há 13 dias no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), por causa de diabetes e problemas de circulação. “Ela não está nem sabendo de nada. A maior preocupação é quando ela tiver alta. Para onde vamos levá-la?”, indagou. “Ainda não sabemos o que fazer. Parece que estamos em um pesadelo e não vamos acordar dele nunca”, contou. 

Jorgeana ressaltou que está cadastrada nos programas habitacionais do governo desde 1999. Ela está habilitada há três anos e aguarda contato da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab). Quem quiser ajudar pode entrar em contato com Jorgeana pelo celular (61) 9 8420-5837 ou com Lucas, namorado da jovem grávida e cunhado de Jorgeana pelo telefone (61) 9 8149-2332. As pessoas que preferirem ligar para Mitaly o contato é (61) 9 8617-7823.

Entenda o caso

O episódio aconteceu na noite de sexta-feira (1º/9).  A moradora dos fundos, de 47 anos, foi quem avisou os vizinhos sobre a fumaça. Nervosa, Bárbara Ribeiro, grávida de 38 semanas, passou mal e precisou ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Para atuar na ocorrência a corporação usou dois carros de combate a incêndio, uma escada mecânica, um veículo tanque, duas ambulâncias e três automóveis de apoio. 

Ao todo, 24 militares participaram da ação que durou cerca de 40 minutos. Segundo os bombeiros, a equipe usou aproximadamente 7 mil litros de água.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.