Sem previsão de chuva, brasilienses enfrentam mais uma semana de calor

Apesar de queda na temperatura mínima na manhã de hoje, a tarde será de calor, com máxima de 28°C. Ao longo da semana, o DF enfrenta média de 30°C nas horas mais quentes do dia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/09/2017 09:40 / atualizado em 04/09/2017 15:22

Minervino Junior/CB/DA Press

Os brasilienses que acordaram cedo nesta segunda-feira (4/9) foram surpreendidos por uma temperatura mais baixa do que as registradas na última semana, além de muito vento. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), uma zona de alta pressão que passou pelo Sudeste do país chegou ao Centro-Oeste e trouxe uma massa de ar seco, que provoca a queda de temperatura. A mínima registrada na madrugada de hoje foi de 11°C. A máxima deve chegar aos 28°C.
 
 
A umidade, que tanto preocupa os moradores do Distrito Federal, deve variar entre 70% e 20%. Nos próximos dias, a temperatura volta a aumentar e a umidade deve cair. A média deve chegar aos 30°C e a umidade deve ficar bem abaixo dos 20%. Na semana passada, a Defesa Civil decretou estado de emergência após a umidade ficar abaixo dos 12% por dois dias consecutivos. 

Reservatórios

A chuva não deve chegar ao DF nos próximos dias. O Inmet reforça a previsão de que as primeiras pancadas só devem cair depois do dia 15.  Não chove há 104 dias. E se a chuva não vem, as atenções se voltam aos reservatórios. De acordo com a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), com a previsão de chuvas somente para o final do mês, a expectativa é que o aumento no nível dos reservatórios só comece a ser percebido em novembro.
 
A agência ressalta que os brasilienses devem continuar a conservar os hábitos de uso racional da água e reduzir ainda mais o consumo nos próximos meses. Caso a Curva de Acompanhamento se desvie das metas, "medidas mais rigorosas serão tomadas com o objetivo de reduzir a demanda".

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.