Família de São Sebastião pede doações de sangue para bebê de 7 meses

Fréderick Bueno nasceu com uma cardiopatia grave e rara. Hemocentro aceita doadores de qualquer tipo sanguíneo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/09/2017 11:46 / atualizado em 04/09/2017 15:41

Arquivo pessoal
Um bebê de 7 meses precisa urgente de doação de sangue. Fréderick Bueno convive com a síndrome DiGeorge, cardiopatia grave que compromete o desenvolvimento do coração e de outros órgãos. 


O pequeno morador de São Sebastião passou por 26 cirurgias. Agora, a família luta para encontrar doadores de qualquer tipo sanguíneo para garantir a sobrevivência da criança. “Ele é um guerreiro que já lutou muito pela vida”, conta a mãe, Camila Bueno, 29 anos.
 
Para doar, basta comparecer ao Hemocentro São Lucas, localizado na QI 15 do Lago Sul, ao lado do Hospital Brasília, e apresentar documento oficial com foto, em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade. O doador deve, também, comunicar ao atendimento o nome do beneficiário: Fréderick Bueno.

Condições para doar

- Estar em boas condições de saúde;
- Ter entre 16 e 69 anos;
- Pesar 50 kg ou mais;
- Não estar amamentando ou em período gestacional;
- Estar alimentado, aguardando até duas horas depois do almoço;
- Ter dormido ao menos seis horas nas 24 horas anteriores à doação;
- Não ter feito endoscopia nos seis meses anteriores à doação;
- Não ter feito tatuagem ou piercing nos seis meses anteriores à doação;
- Não ter diabetes com uso de insulina;
- Não ter epilepsia;
- Não ter contraído hepatite depois dos 11 anos de idade.

O Hemocentro São Lucas informa, também, que avalia casos em que o doador passou por tratamento médico ou dentário, uso de medicamentos e viagens recentes. Outros critérios serão avaliados durante a entrevista clínica pré-doação. O telefone da unidade é (61) 3248-7272.
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.